Muito se fala sobre o streaming de jogos ser o futuro dos games, com títulos rodando em servidores poderosos à distância e os jogadores acessando tudo remotamente por meio de uma conexão com a internet em um tablet, celular ou computador comum. Contudo, esse cenário exigirá uma conexão robusta com a internet e pacotes de dados gigantescos, como prova uma demonstração do Project Stream, da Google, feita pelo site TechPowerUp.

Após 50 horas jogando Assassin’s Creed Odyssey por streaming, a equipe da página revela ter consumido nada menos do que 300 GB de dados. Eles chutavam que o consumo total de pouco mais de dois dias inteiros de jogatina estaria em torno de 70 GB, mas erraram feio na estimativa.

Fazendo as contas, chegamos a uma média de 6 GB de dados por hora, o que levanta algumas preocupações especialmente em um mundo com conexão cada vez mais limitada. Em alguns países, por exemplo, os limites de banda larga fixa já são realidade, e no Brasil a situação ainda não está totalmente decidida a favor da liberdade de consumo da conexão, o que pode simplesmente inviabilizar a tecnologia de jogos por streaming.

Project StreamProject Stream consome cerca de 6 GB por hora. (Fonte: TechPowerUp)

Aqui, porém, vale fazer uma ressalva: o alto consumo de um jogo sendo rodado por streaming não é superior ao de transmissões em 4K a 24 quadros por segundo (fps) feitas pela Netflix — ao menos se estiverem corretas as medições feitas no início do ano passado pelo site How-to Geek.

Ainda de acordo com a avaliação feita pela página, as transmissões em Full HD (1080p) a 24 fps, majoritárias na plataforma de vídeos, consomem cerca de 3 GB por hora, valor 50% inferior ao Project Stream. De qualquer forma, a popularização dos streamings para diversos tipos de conteúdo exigirá pacotes amplos de internet (e provavelmente a inexistência de limites na banda larga fixa).

Cupons de desconto TecMundo: