Netflix fica mais cara em países onde a cobrança é feita em dólar

1 min de leitura
Imagem de: Netflix fica mais cara em países onde a cobrança é feita em dólar
Avatar do autor

A Netflix está mais cara a partir deste mês em países onde a cobrança da mensalidade é feita em dólar. Com isso, o plano mais em conta do serviço de streaming salta de US$ 8 para US$ 9, enquanto os planos mais caros, de US$ 11 e US$ 14 foram atualizados para US$ 13 e US$ 16, respectivamente.

“Mudamos os preços de tempos em tempos conforme continuamos a investir em ótimo entretenimento e a aprimorar a experiência com a Netflix”, afirmou a companhia em comunicado enviado ao site CNBC.

Este foi o maior aumento já aplicado pela Netflix em todos os seus quase 12 anos de existência, com a variação chegando a 18%.  Apesar disso, a mudança animou o mercado financeiro e as ações da empresa valorizaram e chegaram a valer US$ 351,15 por volta das 13h desta terça (15).

Sem previsão de aumento para o Brasil

Como as mudanças afetam apenas países em que a cobrança é feita em dólar, os preços praticados pela Netflix em países como Brasil, Argentina, México e Chile não aumentarão agora.

“A Netflix aumentou os preços nos Estados Unidos e em alguns mercados da América Latina e do Caribe onde a cobrança é feita em dólares, o que não inclui o Brasil”, informa a companhia em nota. “As alterações nos preços são específicas para cada mercado e esse aumento não influencia ou indica que haverá uma mudança em outras regiões.”

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Netflix fica mais cara em países onde a cobrança é feita em dólar