Quem conhece o youtuber Logan Paul, sabe que há alguns meses ele apresentava uma habilidade incomum de se envolver em confusões. A que ganhou mais destaque foi a da gravação na chamada "Floresta do Suicídio", no Japão, o que causou fim de contratos publicitários, gancho do próprio YouTube e debandada de seguidores. Sua carreira como influenciador digital chegou a estar à deriva.

Agora, perto do fim de uma temporada de recuperação para Paul, fica mais claro que a permanência de seus seguidores e um conteúdo, digamos, mais digno de reprodução, teve ajuda fundamental de uma pessoa para nortear sua bússola moral: Mike Majlak, autopromoclado “lubrificador social”  — não estamos aqui para julgar essa denominação, mas convenhamos que ela soa tão engraçada quanto inadequada.

“Você sabe, você viu as notícias. Eu tenho tomado algumas decisões horríveis. Team Maverick (grupo comercial/administrativo de Logan Paul) decidiu trazer, essencialmente, uma babá. Alguém que ainda é uma criança e que eu respeito, mas também tem cérebro, e é Mike ... Sempre que vou fazer algo que eu não deveria — porque eu não posso mais confiar em mim mesmo —, estou trabalhando sobre isso, certo? O Mike vai se certificar de que nada de ruim aconteça”, disse o próprio Paul.

Mas de onde saiu esse tal de Mike?

Mike Majlak nasceu em Milford, Connecticut e estudou na Fordham University, mas não chegou a se formar. Aos 33 anos, ele já trabalhou como social media para a Nice Guy Promotions e foi blogueiro da The Essential Foodie — eventualmente trabalhando também como fotógrafo. Passou algum tempo na LoveSac, empresa de móveis onde ele conheceu Paul, em 2014.

Na época, a LoveSac precisava impulsionar informações sobre seus grandes pufes. Majlak, gerente de marketing da companhia, viu boas oportunidades para usar influenciadores como Paul no Vine. O “bromance” aconteceu logo nos primeiros contatos e ambos fizeram vídeos fazendo acrobacias e a parceria foi tão bem-sucedida que o conteúdo teria ajudado a vender mais 2,5 milhões de produtos em apenas um dia.

logan paulMajlak, à esquerda, e o "bebê" que precisa tomar conta. Fonte: The Verge

Depois disso, Majlak passou a se tornar uma celebridade por si só nas redes sociais e é comumente visto em vídeos relacionados a Paul e até mesmo à sua família — sempre de olho para que nada manche ainda mais a reputação do mocinho e evitando que Paul se envolva em traquinagens dignas de “Jackass”.

A bem-sucedida união entre Majlack e Paul parece ter também chamado a atenção sobre a ascensão desses “lubrificante sociais” ou “babás”. Várias outras companhias e youtubers vêm investindo em profissionais que, além das tradicionais habilidades de gerenciamento de carreiras e marketing, precisam também conhecer bem o mercado, o networking e as reações do público em ambientes online.