O uso de um sistema de votação baseado em blockchain já é bastante discutido, especialmente quando diz respeito a eleições democráticas de um país. Mesmo com especialistas no assunto divididos sobre se isso poderia dar certo e se seria realmente seguro, a Comissão Nacional de Eleição da Coreia do Sul juntamente com seu Ministério da Ciência, Comunicações e Tecnologia confirmaram que vão realizar uma votação usando essa tecnologia.

Os primeiros testes vão começar no mês que vem juntamente com pesquisas que vão levantar mais informações

A Comissão Nacional de Eleição da Coreia do Sul já inovou quando realizou, ainda em 2013, uma eleição online, mas foi criticada pela falta de segurança do sistema e a possibilidade de fraudes. Agora, o país vai usar o blockchain para autenticar votos e eleitores. Para o governo, isso vai dar transparência e segurança para a votação digital.

Os primeiros testes vão começar no mês que vem juntamente com pesquisas que vão levantar mais informações para a Sociedade de Blockchain da Universidade Nacional de Seul e a Agência de Segurança e Internet da Coreia do Sul. O Japão já realizou anteriormente eleições usando blockchain na cidade de Tsubuka.