Compositor automático do Gmail não vai mais definir gênero em respostas

1 min de leitura
Imagem de: Compositor automático do Gmail não vai mais definir gênero em respostas
Avatar do autor

Segundo informou a Reuters após conversar com líderes de produto da Google, o recurso Smart Compose, que é capaz de “prever” frases que você escreveria em seu email do Gmail usando inteligência artificial, não vai mais usar pronomes com gênero definido para evitar ofender usuários.

Essa confusão é extremamente comum em inglês, visto que muitos nomes próprios podem ser unissex e os substantivos que descrevem cargos ou funções são praticamente todos neutros

Assim, a ferramenta vai optar por saídas que linguisticamente não deixem definido o gênero de alguém durante a escrita do email. Um exemplo poderia ser a frase “I love”, inglês para “eu amo”. Em vez do Smart Compose completar essa sentença com “him” ou “her” (o que resultaria em “eu o amo” ou “eu a amo”), ele só vai usar “you” (para ficar como “eu amo você”, sem gênero definido) ou “it” (o pronome neutro de gênero na língua inglesa).

Ele ou ela?

A medida é para evitar que a inteligência artificial da Google suponha o gênero de quem escreve (e do destinatário) e acabe desagradando os usuários. O problema foi notado quando um cientista pesquisador do Gmail escreveu em um email, em inglês, sobre um encontro com um investidor. Acontece que na língua inglesa, “investor”, como outros substantivos, não possui gênero definido, ou seja, é impossível saber se isso dizia respeito a uma pessoa do sexo masculino ou feminino.

A inteligência artificial da Google automaticamente sugeriu, como complemento do texto, a frase “você quer se encontrar com ele?”, já definindo por padrão que se trataria de um homem, o que não era verdade no caso. Essa confusão é extremamente comum em inglês, visto que muitos nomes próprios podem ser unissex e os substantivos que descrevem cargos ou funções são praticamente todos neutros.

Ainda não se sabe como isso poderia impactar uma versão em português do Smart Compose, visto que nosso idioma é muito mais claro no que diz respeito a gênero.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Compositor automático do Gmail não vai mais definir gênero em respostas