A internet facilitou o compartilhamento de informações entre as pessoas e é claro que a pornografia tem uma fatia considerável da quantidade de dados trocados diariamente pela rele. Combine isso à onipresença das câmeras nos smartphones e você tem uma prática recorrente de produção e compartilhamento rápido dos, digamos assim, autorretratos íntimos, os famosos nudes.

Mas a internet também facilita a vida de pessoas mal-intencionadas que abusam da confiança alheiam e compartilham nudes na web sem consentimento. Além de uma grande deselegância, fazer isso é crime no Brasil e pode render de 1 a 5 anos de cadeia — com um acréscimo de dois terços caso vítima e criminoso tenham tido relações íntimas.

Então, para evitar problemas com os nudes próprios que você quer enviar para alguém, o TecMundo separou três dicas úteis na hora de usar a tecnologia para esses fins.

1. Só mande para quem você confia

Essa é meio óbvia, mas nem sempre é levada em conta, por isso ela vem em primeiro lugar. Não é incomum ver casos de nudes vazados por ex-companheiros, por exemplo, portanto, tome ainda mais cuidado e apenas mande fotos íntimas para quem você conhece e confia. Vale lembrar que sempre há a chance de essa pessoa mostrar a foto para alguém, o que nos deixa um gancho para a segunda dica.

2. Use um aplicativo seguro

Usar o WhatsApp ou o email para isso talvez não seja o ideal, portanto, aqui vão cinco apps seguros para compartilhar esse tipo de material:

Snapchat

Vale lembrar que essa não é a função primordial do Snapchat, mas ele foi um dos primeiros a oferecer o envio de fotos e vídeos que somem depois de abertas. O app avisa quando alguém printa a tela.

Snapchat

Instagram

Posteriormente, as mensagens privadas do Instagram (os Directs) também passaram a contar com um recurso exatamente igual e permitem o envio de fotos e vídeos que somem depois de visualizados.

Instagram

Telegram

Telegram é um dos principais rivais do WhatsApp na atualidade e conta com a opção de adicionar um temporizador às fotos compartilhadas em uma conversa individual:

Telegram

Há ainda os chats secretos nos quais todas as mensagens enviadas podem conter um temporizador e são apagadas quanto o cronômetro zera. Nos dois casos, o app notifica quando alguém printa a tela.

Telegram

Messenger

O app de mensagens do Facebook também conta com um chat secreto no qual é possível definir um temporizador para enviar imagens e mensagens que serão apagadas automaticamente.

Messenger

Signal

A última dica é o Signal, uma espécie de “Telegram tunado” com foco ainda maior em privacidade e segurança. Qualquer conversa individual ou em grupo pode receber um temporizador nas mensagens de texto, foto, áudio ou vídeo e tudo é excluído para sempre quando o cronômetro zera.

Signal

3. Apague as suas próprias fotos

Se você tem o hábito de tirar fotos íntimas com o seu smartphone, uma ótima dica é não deixá-las armazenadas na memória do aparelho, afinal nunca se sabe quando você vai ter o celular perdido ou roubado — ou quando você vai mostrar as fotos do seu bicho de estimação para alguém e por descuido acaba mostrando mais do que queria.

Guardar as fotos na nuvem, em serviços como Google DriveOneDrive e Dropbox, pode ser menos arriscado, mas ainda assim não é tão seguro quanto apagar tudo (inclusive da Lixeira).

Usando essas três dicas simples e acessíveis você consegue se divertir sem correr grandes riscos. Fácil, né?

Cupons de desconto TecMundo: