Entre 1992 e 2000, foi ao ar na Rede Globo um programa noturno chamado "Você Decide". Ele foi uma das primeiras experiências da “TV interativa” no país e permitia que as pessoas decidissem o destino dos personagens do episódio do dia. Agora, em pleno 2018, a Netflix resolveu reviver a fórmula, segundo fontes anônimas que conversaram com a Bloomberg.

E, ao que parece, o primeiro título da empresa a adotar esse novo formato será a renomada série Black Mirror, que aborda as implicações sociais que a tecnologia pode ter na vida das pessoas. Contudo, somente um dos episódios da próxima temporada será gravado com opções de finais alternativos, os quais poderão ser escolhidos pelos espectadores.

Isso, entretanto, não será exatamente uma novidade para a Netflix. A empresa já tem uma série animada chamada "Gato de Botas - Preso num Conto Épico" (Puss in Book) que adota o formato. Contudo, trata-se de um programa para crianças, e elas podem simplesmente se o protagonista enfrenta um deus ou uma árvore em determinado momento.

gato de botasPersonagem felino de Puss in Book que tem seu destino decidido pelos espectadores

Além de Black Mirror, que deve ter sua sexta temporada disponibilizada para streaming em dezembro deste ano, as fontes da Bloomberg afirmam que a Netflix já planeja a criação de outros conteúdos nesse mesmo estilo. Contudo, ainda não há uma fórmula garantida e também não se sabe exatamente quão mais caro um programa interativo pode custar na comparação com um show comum.

Há ainda o fato de nenhum show interativo, que conta com uma história narrativa complexa, ter sido agraciado com sucesso internacional até hoje. De qualquer maneira, a Netflix deve usar essas primeiras experiências como forma de entender se suas audiências gostaram ou não da novidade.

A empresa já estuda, por exemplo, formas de contornar a má qualidade das redes de internet em Mumbai, e já descobriu que os espectadores brasileiros, em sua maioria, preferem os programas legendados do que dublados, o que vai contra as preferências globais.

Dessa forma, é possível esperar que a Netflix preste atenção na forma como seus clientes estão assistindo esse novo episódio misterioso de Black Mirror para determinar se vai ou não continuar com o formato.