Em todos os anos temos registrado pelo menos um ou dois desafios que viralizam rapidamente e são reproduzidos à exaustão mundo afora. Quando a coisa não chega a ser tão perigosa, até vai, mas ultimamente a galera parece que gosta de gerar material para videocassetadas: no Kiki Challenge (ou Shiggy Challenge), a pessoa deixa a câmera do celular gravando dentro carro e sai do volante com o veículo em movimento para fazer dancinhas ao som de Drake.

A “brincadeira” nasceu a partir de uma performance do comediante Shiggy, que fez uma coreografia ouvindo a música “In My Feelings”, do Drake. Só que no original não tinha automóvel algum envolvido. Veja abaixo:

#Mood : KEKE Do You Love Me ? ?????? @champagnepapi #DoTheShiggy #InMyFeelings

Uma publicação compartilhada por Shoker?? (@theshiggyshow) em

Depois da hashtag #DoTheShiggy, os seguidores passaram então a reproduzir os mesmos passos — que são até divertidos e a música é daquelas que ficam na cabeça por horas. Mas não dá para saber exatamente quem é que começou a fazer isso saindo da direção de seu carro, em trânsito, para gravar a si mesmo. E vamos combinar que mesmo quando há uma segunda pessoa “ajudando” como copiloto, ainda assim não deixa de ser um negócio meio xarope.

Obviamente que, na maioria das vezes, a coisa não dá muito certo. Há desde casos de gente que bateu com a cara em poste ou seu automóvel em objetos, até alguns registros mais graves, incluindo atropelamento. Várias autoridades do mundo todo vêm advertindo para que os entusiastas apenas parem de fazer isso.

Na Espanha, a polícia da Catalunha já prometeu acionar criminalmente os adeptos do Kiki Challenge e nos Estados Unidos todos estão sendo advertidos, principalmente porque isso pode ameaçar outros transeuntes e motoristas.

Vale lembrar que o próprio YouTube agiu quando a web viralizou a primeira grande besteira da temporada, o “Desafio do Sabão”, e removeu os vídeos em que as pessoas ingeriam sabão líquido. Isso provavelmente deve acontecer se o Kiki Challenge continuar se espalhando. Então, fica a dica que talvez nem valha tanto o esforço para aparecer e, né, melhor mesmo é praticar a dancinha sem colocar em risco a saúde ou a vida de ninguém, inclusive a sua.