Uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center mostrou que adolescentes estão cada vez mais ligados no YouTube, a plataforma que mais cresce em termos de influenciadores da internet. Segundo o estudo, 85% dos jovens entre 13 e 17 anos usam o serviço. Em segundo lugar, engana-se quem pensa que vem o Facebook – InstagramSnapchat são acessados por 72% e 69%, respectivamente, dessa mesma faixa.

Notavelmente, adolescentes de baixa renda são mais propensos a gravitar em direção ao Facebook do que aqueles de famílias de renda mais alta

Esses dados servem para confirmar a queda no número de jovens que acessam a rede social de Mark Zuckerberg. Segundo o mesmo Pew Research Center, apenas 51% dos adolescentes entre 13 e 17 anos acessam a plataforma, enquanto que esse número era de 71% em um estudo realizado em 2015. Plataformas como o Twitter, o Tumblr e o Reddit são acessadas por 32%, 9% e 7% respectivamente entre esses jovens de 13 a 17 anos.

Diferenças demográficas

“Na maior parte, os adolescentes tendem a usar plataformas semelhantes, independentemente de suas características demográficas”, afirma o relatório do Pew Research Center, “mas há exceções. Notavelmente, adolescentes de baixa renda são mais propensos a gravitar em direção ao Facebook do que aqueles de famílias de renda mais alta”.

Isso deve-se, em partes, à quantidade e qualidade de internet – fixa ou móvel – que esses usuários utilizam. Obviamente redes como o YouTube, o Instagram e o Snapchat exigem uma quantidade maior de dados do que o Facebook.

Outros dados relativos ao uso de celulares e internet podem ser observados na pesquisa do Pew Research Center: cerca de 95% dos jovens nessa faixa etária têm acesso a smartphones, enquanto que em 2015 essa quantidade era de 73%. Os que afirmam estar online constantemente chegam a somar 45% do total.

Cupons de desconto TecMundo: