Em meio a polêmicas e mais polêmicas sobre privacidade na internet, o Yahoo e a Aol atualizaram seus termos para terem o direito de ler os emails dos seus milhões de usuários. Parece mentira, depois do caso recente do Facebook que levou Mark Zuckerberg aos tribunais norte-americanos, mas é verdade.

Para sermos mais exatos, nos termos disponibilizados para atualização, há cláusulas que concedem às empresas o direito de escanear as informações trocadas via email pelos usuários, incluindo os anexos. Tudo isso pode ser compartilhado com a Verizon, que controla ambas, para fins estratégicos.

Segundo as companhias, essa verificação é necessária para melhorar a experiência dos usuários, mostrando a eles anúncios e conteúdos que se encaixam com os seus hábitos e interesses – a mesma história de sempre, contada por todas.

O texto presente nos termos não assegura que informações bancárias estão fora da mira; ou seja, dados sensíveis podem ser acessados pelas empresas. Além do mais, a Otah, dona da Yahoo! e da Aol, fez questão de se resguardar sobre as ações do Yahoo!, dificultando para os usuários em processos contra ela.

Esses comportamentos reforçam ainda mais a discussão sobre esse comportamento invasivo de empresas que fornecem serviços de extrema importância. Os usuários não são obrigados a ter contas nesses sites, mas eles são ferramentas de grande importância na internet.

Por isso, mesmo que ofereçam serviços gratuitos, as plataformas devem respeitar a privacidade e resguardar a liberdade de trocar informações sem medo de ser espionados. Parece um comportamento que deveria ser regra inegociável.

O que você acha sobre isso? Deixaria de usar algum tipo de serviço para ter sua privacidade zelada ou arriscaria pelos benefícios? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: