A coluna Netflix do Dia traz diariamente uma indicação de algum filme ou série disponível no catálogo brasileiro do serviço de streaming. Ela vai ao ar de segunda a sexta-feira, sempre às 16h. Clique aqui para ver tudo que já foi indicado.

De todas as séries de comédia e sitcoms que existem por aí, Arrested Development certamente é a mais disfuncional de todas, ela é o primo esquisito das séries de comédia (caso as séries de comédia fossem parte da mesma família).

A série brinca com o formato mockumentary (a lá The Office) e conta com um narrador de peso (Nada menos que Ron Howard, diretor de Uma Mente Brilhante) E conta a história da família Bluth, que depois de perder seu estilo de vida de riquezas e extravagâncias, precisa se adaptar ao mundo real, mas é aí que mora o problema. Os membros da família são tão estranhos e idiotas (cada um em seu próprio estilo de estranheza e idiotice) que eles jamais se encaixam em um mundo real.

O personagem central é o irmão Michael Bluth (Jason Bateman) que é o mais normal de todos (embora dirija um carro/escada) e que precisa aguentar seu irmão fracassado que sonha em ser um mágico profissional, sua irmã superficial e ativista, seu irmão mais novo que tem sérios problemas de édipo, sua mãe megera e manipuladora, seu pai mentiroso e corrupto, seu filho George Michael introvertido e apaixonado pela própria prima e seu cunhado Tobias que é de longe o mais esquisito de todos…

O diferencial de Arrested Development das outras séries, não são apenas os personagens esquisitos e os roteiros brilhantes. Toda a atmosfera é envolta em estranhezas e absurdos. Desde a trilha até as infinitas running gags… E muitas vezes o diabo está nos mínimos detalhes: A série recompensa muito quem presta atenção nas sutilezas (e vale muito a pena)

Então você acha que a convivência entre os personagens de Friends e Big Bang Theory é estranha? Você realmente não viu nada ainda!

A Netflix conta com as 4 temporadas da série, e já foi confirmada uma 5º temporada pra esse ano! Dá tempo de maratonar tudo até lá!

Curtiu? Clique aqui para assistir!

Mike Ale é roteirista das animações do Mega Curioso, fã do Rick Moranis e tem o Patolino como modelo de vida.