O gigantesco escândalo envolvendo Facebook e Cambridge Analytica (CA) continua rendendo. Depois do pedido de desculpas de Zuckerberg e de investigações movidas contra a rede social nos Estados Unidos e no Reino Unido, alguns dados coletados ilegalmente pela CA ainda não teriam sido apagados.

Ao menos é o que afirma uma reportagem do Channel 4, do Reino Unido, que garante ter tido acesso a dados em cache de 136 mil pessoas do estado do Colorado, EUA. Essas informações foram coletadas pela empresa de inteligência de dados que trabalhou na campanha do Brexit e de Donald Trump, ambas em 2016.

Os dados seriam resultados de testes psicológicos conduzidos pela CA ainda em 2014 e conteriam justamente informações sobre a personalidade de cada um dos milhares de cidadãos. Segundo a fonte consultada pela emissora, o conjunto de informações foi usado por candidatos do Partido Republicano para direcionar publicidade e, com isso, tentar angariar votos no estado.

A controvérsia, aqui, gira em torno da afirmação feita pela Cambridge Analytica de que teria excluído todos os dados coletados pelo Facebook — vale lembrar que a companhia não assumiu publicamente ter realizado a colheita de dados de maneira ilegal. O Channel 4 conta ainda que a própria rede social afirmou ter tomado medidas para garantir a exclusão completa dessas informações, o que parece não ter dado resultado.

Cambridge Analytica responde

Em comunicado publicado após a veiculação da reportagem, a CA voltou a negar que tenha usado os dados de maneira ilegal e garantiu, inclusive, ter agido contra ex-funcionários que roubaram dados da companhia. Confira a nota na íntegra:

Nunca passamos qualquer dado da GSR [a empresa contratada para coletar as informações] para um ente externo. Depois de o Facebook nos contatar em dezembro de 2015, nós deletamos todos os dados da GSR e tomamos as medidas apropriadas para garantir que qualquer cópia fosse deletada. Isso inclui os nossos advogados agindo no fim de 2014 contra um número de ex-funcionários que roubaram dados e propriedade intelectual da companhia. Cada um desses ex-funcionários assinaram um compromisso no qual garantiam ter apagado todo esse material. Não é verdade que falhamos em tomar as medidas apropriadas para garantir que os dados da GSR não fossem deletados.

Cupons de desconto TecMundo: