A indústria do streaming de vídeo está prestes a passar por uma verdadeira revolução. Um novo padrão de compressão de vídeo chamado AV1 foi finalizado recentemente e deve ser utilizado pelas maiores empresas de tecnologia para tornar seus serviços de streaming mais rápidos. Com a disseminação do AV1, em breve será possível assistir a vídeos no Netflix, YouTube, Amazon Prime Video e outros consumindo até 40% menos banda da sua conexão com a internet, o que deve, por consequência, dar um aumento de velocidade de resposta também de 40% para esses serviços. Em outras palavras, seu vídeo vai começar mais rápido e consumir menos dados.

A tecnologia também pode ser empregada em streaming de jogos, videochamadas e todo tipo de transmissão que envolva vídeo gravado ou ao vivo. Fala-se até na aplicação para aparelhos de VR sem fio.

Além do AV1 ter um desempenho superior ao dos concorrentes, o padrão é aberto e gratuito

O padrão AV1 foi desenvolvido pela Alliance for Open Media com o apoio de grandes nomes da indústria como Google, Netflix, Microsoft, Amazon, Cisco, Mozilla, NVIDIA, Apple e Facebook. Essas companhias devem ser as primeiras a adotarem a tecnologia para substituir padrões de compressão de vídeo atuais para streaming, tais como HEVC, H.264, VP8 e VP9. Além do AV1 ter um desempenho superior ao desses concorrentes, o padrão é aberto e gratuito.

Dessa forma, empresas podem incluí-lo em seus navegadores, aplicativos, sistemas operacionais, chips, GPUs e outros componentes eletrônicos sem lidar com patentes ou pagamento de royalties. O HEVC tem enfrentado dificuldades para se difundir justamente por causa disso. Tanto é que, até o momento, a tecnologia essencialmente só é usada em vídeos 4K, o que tem gerado um problema para consumidores, que nem sempre possuem aparelhos compatíveis.

2020

A primeira versão do AV1 foi finalizada e já pode começar a ser suportada por navegadores web. Em breve, haverá suporte para hardware e grandes criadoras de chips como Intel e ARM devem tornar essa novidade compatível com praticamente todos os novos smartphones lançados a partir de 2020.

Não se sabe exatamente se nossas smart TVs atuais terão que ser trocadas para, no futuro, darem suporte ao AV1 a fim de podermos assistir a conteúdos desse formato em apps como Netflix e YouTube, mas espera-se que aparelhos portáteis sejam os primeiros a entrar nessa onda.

Cupons de desconto TecMundo: