O YouTube é mais uma plataforma da web a reforçar a sua postura contra as notícias falsas, as tais “fake news”. Durante a conferência SXSW, a presidente do site de vídeos da Google Susan Wojcicki informou que a companhia passará a exibir informações da Wikipédia em vídeos com temáticas conspiratórias.

O recurso, chamado de “information cues” (ou “sugestões de informação”, em tradução livre) será exibido já nas próximas semanas em vídeo cujo tema são teorias absurdas, algo relativamente comum na plataforma. A Wikipédia, como um grande repositório de informações, pode ajudar a minimizar o efeito negativo dessas notícias falsas.

Na demonstração feita durante a conferência, a “sugestão de informação” do YouTube aparece logo abaixo do player de vídeo da plataforma, antes mesmo do título. Conforme Wojcicki relatou a Wired, essas pequenas dicas serão incluídas inicialmente em vídeos sobre teorias da conspiração já conhecidas, como a ida do ser humano à Lua e as chemtrails.

Logicamente, a Wikipédia não é uma coleção de artigos científicos escritos de forma rigorosa por especialistas. Contudo, a plataforma, uma enciclopédia construída de forma colaborativa por qualquer pessoa, desenvolveu mecanismos de segurança para reduzir o vandalismo em seus verbetes e também conta com a vigilância dos próprios usuários para manter seu conteúdo o mais apurado e neutro possível.

Diante disso, a iniciativa do YouTube pode ser bastante produtiva no sentido de minimizar os efeitos sobre vídeos conspiratórios que surgem na rede e acabam se espalhando ao dar uma outra visão sobre temas já estabelecidos como “teorias malucas” ou, no mínimo, duvidosas a respeito de uma série de temas.

Cupons de desconto TecMundo: