O YouTube confirmou hoje (02) em uma postagem em seu blog oficial que começou a distribuir uma nova ferramenta para seus usuários. Agora, vídeos vindos de agências de notícias ou veículos estatais — de propriedade de qualquer governo do mundo — serão marcados como tal. A ideia da plataforma é prevenir que os expectadores assistam ao conteúdo sem levar em conta um possível viés favorável ou contrário a determinados fatos ou correntes de pensamento político. Em outras palavras, o YouTube quer evitar que você seja manipulado.

Alguns usuários já estão vendo esse alerta logo abaixo do quadro de vídeo no app do YouTube com a mensagem “agência tal é financiada inteiramente ou parcialmente pelo governo de tal país”. Até o momento, entretanto, apenas vídeos da RFA (Radio Free Asia) e da RT (Russia Today) foram flagrados com o tal aviso.

O YouTube considera importante que o usuário saiba quando um canal de TV que publica notícias na plataforma é alinhado com determinado governo para que a pessoa possa entender que, talvez, aquele conteúdo não seja exatamente neutro. Ainda assim, a mídia financiada pela iniciativa privada nem sempre pode ser considerada imparcial.

youtube

Grandes e pequenos veículos que não são financiados por governos também tendem a ter alinhamentos políticos mesmo que não os assumam. Um espectador brasileiro pode entender muito bem como funciona a grande mídia local, mas se ele assiste a um vídeo da norte-americana Fox News pode não saber que essa rede de TV é mais conservadora do que a CNN, por exemplo. Para esse tipo de situação, contudo, o YouTube ainda não encontrou nenhum tipo de alerta.