Bloqueador de anúncios do Chrome começa a funcionar em fevereiro de 2018

1 min de leitura
Imagem de: Bloqueador de anúncios do Chrome começa a funcionar em fevereiro de 2018
Fonte: Pixabay
Avatar do autor

Seja por causa do aumento do número de utilitários ad-blockers, para ter mais controle sobre o conteúdo ou simplesmente para melhorar mesmo a navegação, a Google já vem há algum tempo ensaiando o lançamento de um bloqueador nativo de anúncios embutido no Chrome. E agora ele sai do papel, com data marcada: a estreia acontece no dia 15 de fevereiro de 2018, que está logo ali.

Desde junho, a companhia vem desenvolvendo um filtro que não seja visto como uma forma de restrição de conteúdo com objetivos próprios ou de terceiros. Para isso, ela integrou o Coalition for Better Ads ao lado de outras empresas — como o Facebook, a Reuters e o The Washington Post —, em busca de padrões para evitar veiculações tóxicas, irritantes e/ou prejudiciais aos usuários.

anúncio chrome googleCoalition for Better Ads possui um guia com vários exemplos de "experiências disruptivas"

A Gigante das Buscas começou a desenvolver relatórios e testar ferramentas e recursos, tudo para formular e integrar o “Better Ads Standards” (ou “Padrões Para Melhores Anúncios”), que é a referência de boa conduta na publicidade, criada pela coalizão.  As chamadas “Disruptive Experiences” (ou “Experiências Disruptivas”) serão impedidas e penalizadas. Entram na lista as janelas pop-ups, os vídeos que rodam automaticamente com som, animações em flash, entre outros.

anúncio chrome google

Além de oferecer ambientes mais agradáveis para a navegação, a indústria está preocupada com a própria veiculação da publicidade de quem investe pesado em marketing. Afinal, com o uso de apps para remover anúncios, potenciais clientes ficam alheios à divulgação de produtos e serviços.

Quem levar gancho tem chance de retornar

Google também já adiantou algumas regras de “bom comportamento” e como os anúncios ou sites que “pegaram gancho” podem retornar ao Chrome, desde que as violações sejam corrigidas e o material seja apreciado novamente por meio do Ad Experience Report (“Relatório de Experiência do Anúncio”).

A partir do dia 15 de fevereiro, esse relatório servirá como ferramenta e parâmetro para as remoções realizadas pela Coalition for Better Ads. O endereço vai, por exemplo, mostrar exemplos de vídeos e screenshots para ilustrar as experiências de publicidade consideradas ruins. Isso tudo tem o apoio de um guia de boa conduta. Ou seja, para continuar no browser de Mountain View, pessoal vai ter que se manter na linha.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Bloqueador de anúncios do Chrome começa a funcionar em fevereiro de 2018