O cofundador da Wikipédia, Dr. Larry Sanger, está entrando na equipe da Everipedia, uma enciclopédia online em processo de descentralização baseada em blockchain. Essa tecnologia é mais conhecida por permitir a criação de criptomoedas como Bitcoin e Ethereum, mas pode ser utilizada para uma infinidade de aplicações, incluindo a publicação descentralizada de conhecimento.

Seremos capazes de compartilhar conhecimento além da nossa já estabelecida base de usuários

Essa nova enciclopédia virtual começou o processo de descentralização de sua biblioteca, a fim de permitir que todos os usuários e editores eventualmente possam acessar o conteúdo a partir de várias fontes e não de um ou dois servidores diferentes. Atualmente, países como Rússia e China conseguem bloquear o acesso à Wikipédia justamente pelo fato de essa plataforma estar hospeda de maneira centralizada. Bloqueando o tráfego ao endereço específico, todo um país pode ficar sem acesso a um site comum.

O cofundador e CEO da Everipedia, Theodor Forselius, esclareceu qual é o seu objetivo com a ação. “Começamos com a crença de que poderíamos construir algo maior e melhor que a Wikipédia. Descentralizado e tokenizando a Everipedia seremos capazes de compartilhar conhecimento além da nossa já estabelecida base de usuários”, disse Forselius ao TNW.

Descentralizar?

A ideia da descentralização é interessante por uma série de razões. Os usuários da plataforma poderiam oferecer uma pequena parcela de seu espaço em disco e conectividade com a internet para manter o conteúdo online de forma comunitária. A tecnologia de blockchain ficaria responsável por garantir a coerência dos artigos e  impedir que qualquer usuário altere os dados que possui em sua máquina sem a devida aprovação da comunidade.

Todos os editores da Everipedia serão recompensados com pontos ao criar ou atualizar conteúdo na plataforma

Todos os editores da Everipedia serão recompensados com pontos ao criar ou atualizar conteúdo na plataforma, incentivando usuários a publicar mais e ajudar no crescimento e autenticação das informações disponíveis. Para editar algum artigo no ar, o editor teria que “gastar” parte desses pontos e, caso suas alterações sejam aprovadas pela comunidade, ele recebe os pontos de volta e ainda ganha a recompensa pela edição.

Esse sistema possibilita que pessoas confiáveis tenham mais poder sobre a plataforma e também impede que qualquer editor saia modificando todos os artigos da Everipedia. Isso porque ninguém teria pontos o suficiente para fazer isso sem antes ser impedido pela comunidade.

Tecnicamente, é impossível censurar esses sites

Outro benefício dessa descentralização e autenticação via blockchain é a impossibilidade de censura. Na Turquia, por exemplo, a Wikipédia está completamente bloqueada, mas, se ela fosse descentralizada, o governo não teria como impedir que seus cidadãos acessem o site, uma vez que precisaria bloquear uma quantidade imensurável de endereços.

“Tecnicamente, é impossível censurar esses sites. Assim que lançarmos a Everipedia em blockchain, as pessoas poderão acessar os artigos da nossa plataforma — e da Wikipédia — sem que qualquer país possa fazer nada contra isso”, detalhou Forselius.

100 milhões de artigos

Dr. Larry Sanger comentou ao TNW que esta é uma oportunidade de expandir a disponibilidade de conhecimento na web. “Existe a possibilidade de que não existam apenas cinco milhões de artigos, mas sim 100 milhões. E não só o tipo de artigo que pode ser encontrado na Wikipédia, mas também aqueles de enciclopédias especializadas mais tradicionais encontradas apenas em bibliotecas”, disse Sanger.

Quando terminar a sua transição para o blockchain descentralizado, a Everipedia espera eliminar todas as taxas de hospedagem que paga hoje sem ter que depender de anunciantes ou de doações para manter a estrutura no ar.

Cupons de desconto TecMundo: