Ao que tudo indica, o serviço que unifica YouTube Red e Google Play Music vai sair do papel, e isso pode acontecer já em março de 2018. Segundo reportagem do Bloomberg, a Google leva a sério os planos de simplificar o sistema de assinaturas do YouTube e, de quebra, agregar valor ao seu serviço de streaming musical ao oferecer acesso ilimitado e sem anúncios na plataforma de vídeos.

De acordo com a reportagem, o novo serviço receberia o nome de Remix e o único empecilho para a sua realização no momento é um detalhe não tão pequeno: um acordo entre a Google e duas das três maiores gravadoras do planeta, a Sony Music Entertainment e o Universal Music Group. O outro grande nome do trio, o Warner Music Group, já teria fechado parceria com a gigante da web.

A medida também pode resolver outros problemas da Google. Um deles é a relação com as gravadoras, sempre críticas ao sistema de pagamento para elas e para os artistas mantido pela dona do YouTube — vale lembrar que, essencialmente, o YouTube é uma plataforma musical, basta ver a lista dos vídeos mais vistos do serviço.

YouTube RedYouTube Red pode dar lugar a um novo produto, desta vez unificado com o Google Play Music.

Outra possível solução vinda com o Remix é a unificação das experiências com música e vídeo da Google. A empresa já tentou transformar o YouTube em um serviço de streaming de música com o YouTube Music Key, mas a coisa não decolou, algo que também aconteceu com YouTube Red, serviço de assinatura focado em vídeos. Isso sem falar no Play Music, que não foi capaz de fazer frente aos seus principais concorrentes, apesar de ainda seguir firme e forte.

O que você acha de uma única assinatura para consumir música e vídeo sem ter que aturar propagandas, com possibilidade de ver conteúdo original do YouTube? Tomara que, diferente do que aconteceu com o YouTube Red, a Google traga o Remix para o Brasil.

Cupons de desconto TecMundo: