A discussão acerca da possibilidade de robôs substituírem humanos em vários empregos não poderia estrar mais voga, com especialistas afirmando que milhões de pessoas serão forçadas a mudar de emprego na próxima década por conta desses aparelhos. Durante o fim de semana, contudo, emergiu no Twitter um vídeo intrigante: um robô fazendo Pole Dance e a legenda dizia: “os robôs estão de olho no trabalho de TODO MUNDO”.

Uma bela anedota, certamente, mas esses robôs sensuais não são uma novidade. Eles foram criados pelo artista Giles Walker em 2008 para criticar o estado da sociedade britânica da época, que vinha experimentando um aumento estarrecedor na quantidade de câmeras de vigilância em locais públicos.

Quis fazer uma brincadeira com a ideia do voyeurismo, indagando quem tem o poder em um relacionamento: o voyeur ou a pessoa sendo observada

“Na época em que fiz os robôs, estavam colocando câmeras por toda parte em Londres, e o Reino Unido estava se tornando a sociedade mais vigiada do mundo. Então eu quis fazer uma brincadeira com a ideia do voyeurismo, indagando quem tem o poder em um relacionamento: o voyeur ou a pessoa sendo observada”, disse Walker ao The Verge.

Por conta dessa questão, os robôs que fazem Pole Dance possuem uma câmera de vigilância no lugar da cabeça. Há também um outro robô DJ com um alto-falante acima dos ombros. Os equipamentos são alugados para feiras de tecnologia por toda a Europa e, de vez em quando, um novo vídeo ou foto deles aparece na web, requentando novamente essas criaturas exóticas. Atualmente, é possível alugar o trio por £ 1.000 por dia, o equivalente a R$ 4,3 mil. Você pode estar achando caro, mas, em 2014, o aluguel custava cerca de R$ 10 mil.

Cupons de desconto TecMundo: