Mozilla lançou recentemente o Firefox Quantum, atualização que otimizou o navegador em vários sentidos, incluindo peso no sistema e velocidade. Outra grande mudança fica com relação ao buscador padrão: a partir de agora a opção inicial volta a ser o Google ao invés do Yahoo!, em um namoro que terminou antes do esperado.

A Google costuma injetar uma boa verba para manter seu produto como default em várias frentes, mas desde 2014 o Firefox andava de mãos dadas com o Yahoo! — e quem quisesse podia assinalar a ferramenta de Mountain View posteriormente. De acordo com o Recode, a Mozilla utilizou uma cláusula contratual que permite a ela realizar tal manobra sem perder os US$ 375 milhões pagos pela Yahoo! anualmente até o final da parceria de cinco anos, que encerra em 2019.

Firefox Google

Não há como saber ao certo se foi isso ou se a Google cobriu a oferta com mais grana ainda. Fato é que a chefe de Negócios e Escritório Legal, Denelle Dixon, confirmou que o navegador da raposa se beneficiou de aspectos legais da documentação. “Exercemos nosso direito contratual de terminar nosso acordo com o Yahoo!, com base em vários fatores, incluindo o que é melhor para nossa marca, em um esforço para oferecer qualidade em busca na web, além de conteúdo mais amplo para nossos usuários”, afirma, em comunicado.

“Como parte de nosso foco na experiência e no desempenho do Firefox Quantum, Google também será nosso provedor de busca padrão nos Estados Unidos, Canadá, Hong Kong e Taiwan. Com mais de 60 provedores pré-instalados como padrão ou opções secundárias através de mais de 90 idiomas, o Firefox tem mais alternativas do que qualquer outro browser”, complementa.

Cupons de desconto TecMundo: