Encontrar lugares amigáveis para deficientes físicos é um grande problema em todas as partes do mundo, porém algumas iniciativas têm melhorado o cenário e oferecido serviços específicos para essa grande parcela de consumidores. Uma das novidades nesse sentido é a compra da Accomable, startup especializada no setor, pelo Airbnb, que assim espera melhorar a plataforma para esses usuários.

A Accomable foi fundada em 2015, por Srin Madipalli e Martyn Sibley, dois amigos com atrofia muscular espinhal, uma doença caracterizada pela degeneração e perda de neurônios motores da medula espinal e do tronco. Frustrados com as poucas opções de acomodação e acesso no mercado, decidiram lançar um site com informações confiáveis para isso.

accomable cadeiranteAccomable tem filtros como acesso especial para banheiros, entrada e quarto, entre outros, que vão figurar em breve no Airbnb

A partir de agora, a Accomable será responsável por criar mais filtros e opções. Atualmente, o Airbnb conta somente com a alternativa “acessível de cadeira de rodas” e nada mais, o que além de carecer de detalhes sobre a recepção também desencoraja os interessados — afinal, sem mais informações básicas fica difícil você realmente se sentir bem-vindo em qualquer lugar.

Anfitriões terão novo checklist de acessibilidade

Para ajudar oferecer mais detalhes, o Airbnb e a Accomable estão trabalhando em uma nova seção de “necessidades para acessibilidade” para os anfitriões. A companhia vem criando a ferramenta e a startup vai lapidá-la, para que ela seja realmente moldada de acordo com o que os deficientes físicos precisam.

Novidades devem aparecer gradualmente nos próximos meses

Os novos recursos permitem informar o tamanho das salas e se as entradas são largas o suficiente para acomodar uma cadeira de rodas. Todos os dados de listagens de 60 países que já estão no Accomable — como se há cadeira especial para banho, guindaste ou cabides com hastes — serão transferidos e atualizados gradualmente no Airbnb.

As novidades também devem mexer com as novas políticas de uso e também de restrição contra pessoas que discriminam visitantes. Por isso, ainda deve levar alguns meses até que todas as implementações estejam disponíveis, inclusive para as versões mobile.

Cupons de desconto TecMundo: