A plataforma de financiamento coletivo Kickstarter apresentou uma novidade nesta quarta-feira (15). Trata-se do Drip, um serviço de assinatura que continua atuando em projetos que precisam de apoio financeiro, porém de uma forma diferente.

Em vez de dar uma verba pré-determinada a um único projeto, você faz a inscrição no perfil de um criador e dá pagamentos mensais a ele — um esquema mais parecido com Patreon, Padrim, Apoia.se e outros serviços similares.

O limite de tempo do Kickstarter para um projeto sair não é exatamente mantido, mas quem se inscrever em determinados períodos (ou doar quantias maiores, claro) pode ganhar algum bônus. Isso pode ser bem vantajoso para o desenvolvedor ou inventor que precisa de dinheiro para cumprir prazos, por exemplo.

Uma captura de tela de site.

Essas pessoas que garantem apoio cedo viram "membros fundadores" daquela empresa ou pessoa e terão sempre reconhecimento. Outro diferencial é bem arriscado: ele facilita a migração de plataforma de financiamento do Drip para um rival, caso o criador esteja insatisfeito.

O Kickstarter adquiriu a startup Drip em 2016, depois de ver o pequeno barulho que ela causou no mercado. Por enquanto, apenas algumas dezenas de membros foram convidadas para integrar o Drip e novos artistas serão incorporados com o passar dos meses. Por enquanto, você pode acessar a lista por este link e já iniciar o financiamento dos seus favoritos, caso eles façam parte da seleção.