Tavis Tso, ex-funcionário de uma companhia de TI chamada Phoenix, havia sido o responsável pelo registro do domínio da empresa e acabou tomando-o para si

Já imaginou um sequestro onde a vítima é uma empresa e o refém é um endereço de site na web? Pois foi isso que causou a condenação de um homem à quatro anos de prisão em regime aberto e a pagar uma multa de US$ 9.145 mil, mais de R$ 28 mil, no Arizona, Estados Unidos.

Tavis Tso, ex-funcionário de uma companhia de TI chamada Phoenix, havia sido o responsável pelo registro do domínio da empresa e acabou tomando-o para si, vindo a chantagear seus contratantes em troca da devolução do controle sobre o endereço.

Após quatro anos do registro do domínio, a empresa pediu a Tso para alterar alguns dados de registro no endereço. O funcionário se recusou na época, alegando (mentirosamente) que havia perdido os dados para acessar a conta.

Chantagem digital

O que ele fez posteriormente foi redirecionar o endereço da empresa na web para um site em branco pedindo um pagamento de US$ 10 mil, R$ 30 mil, para solucionar o problema. Com a recusa da empresa, Tso decidiu, então, redirecionar o domínio para um site pornográfico.

A Phoenix decidiu, então, buscar as autoridades competentes no estado do Arizona e, após algum tempo de batalha judicial, Tso foi condenado por fraude e abuso, pegando quatro anos de prisão em regime aberto e sendo obrigado a pagar uma multa como restituição aos danos da empresa Phoenix.

Cupons de desconto TecMundo: