Fazer o que gosta, em tempo integral, e ainda por cima ganhar para isso. Quem nunca ouviu quando era pequeno aquele conselho dos pais que dizia que devemos primeiro fazer as nossas obrigações para, só depois, ir se divertir que atire a primeira pedra. Conciliar diversão e trabalho nem sempre é possível, mas nem por isso você precisa deixar de sonhar.

Para os aficionados em tecnologia, o emprego dos sonhos precisa aliar diversão com jogos de video game, navegação na internet e acesso ilimitado a redes sociais. As vagas são poucas e mais disputadas do que uma final de Copa do Mundo. Contudo, aqueles que conseguem entrar para esse seleto grupo não querem deixá-lo nunca mais.

O Tecmundo preparou uma seleção especial com algumas das vagas de trabalho mais desejadas no mundo tecnológico. Embora pareçam um sonho distante, é possível, com muito esforço e dedicação, fazer parte desse mundo em que trabalho e diversão se confundem.

Beta tester de games

Jogar os principais lançamentos das grandes desenvolvedoras, antes mesmo que eles cheguem às mãos dos consumidores e, ainda por cima, sugerir modificações no enredo, nos cenários e na jogabilidade. Embora no Brasil não existam muitas opções em postos de trabalho do gênero, nos Estados Unidos e no Japão essa rotina é a “dura” realidade de muitos trabalhadores.

As habilidades desses profissionais chegaram a ser mostradas em um reality show, disponibilizado aos usuários da PSN em 2010. Em “The Tester”, 12 competidores deveriam demonstrar uma série de habilidades para conseguir uma vaga de “testador de jogos”. Apenas um felizardo foi o escolhido.

Para conseguir uma oportunidade como essa não basta apenas gostar de jogar. É preciso ter um bom senso crítico, apontando possíveis erros em um jogo e justificando-os, para que a equipe de desenvolvimento possa fazer melhorias. Ter um olho clínico para notar falhas em gráficos e conhecer o perfil dos usuários também ajuda bastante para que o game em questão seja um sucesso.

Gamer profissional

Não basta ser bom, é preciso ser o melhor. Jogar o mesmo game por horas a fio, decorando combos, golpes e todas as técnicas possíveis e imagináveis para vencer qualquer adversário é o que se espera de um gamer profissional. Não estamos falando daqueles recordes mais simples, que qualquer um pode conseguir, mas sim de se tornar uma verdadeira lenda e encarar o game como uma profissão.

Muitos jogadores profissionais recebem dinheiro de patrocinadores para “praticar”, ou seja, jogar o máximo que puderem um determinado jogo e representar as empresas apoiadoras em campeonatos disputados em diversos países. Além da oportunidade de ser remunerado para jogar (muito) o seu jogo favorito, é possível viajar para diversas localidades graças às suas habilidades no joystick.

Blogueiro numa ilha paradisíaca

Ilha de Hamilton (Fonte da imagem: Idrewuk / Flickr)

Em 2009, uma oportunidade de trabalho movimentou muitos usuários na internet. Mais de 18 mil pessoas de 200 países se inscreveram para uma vaga que ficou conhecida como “o melhor emprego do mundo”. O escolhido teria que trabalhar como zelador em uma ilha paradisíaca da Austrália.

O salário era outro atrativo: US$ 100 mil por seis meses de esforços. Para combater o estresse, nas horas vagas o empregado tinha mais uma função: manter um blog com informações e impressões pessoais sobre tudo o que se passa na ilha. Outras obrigações contratuais incluíam se divertir o máximo possível, tomar sol, nadar, mergulhar e velejar.

Blogueiro

Muitos podem até torcer o nariz, mas ser blogueiro pode ser sim uma profissão das mais divertidas. Embora alguns imaginem que a rotina de trabalho seja dormir tarde e postar quando quiser, tenha certeza de que essa realidade está muito longe dos sites com maior número de acessos.

O grande diferencial da profissão é que muitos deles se divertem postando conteúdo relacionado a humor, conseguindo ganhar muito mais dinheiro do que receberiam em empregos convencionais. Além disso, na maioria das vezes, trabalham em casa e não precisam se preocupar com horários rígidos.

Obviamente é preciso ter um bom senso de organização para conciliar a vida pessoal com o trabalho na residência. Porém, ainda assim, a rotina de atividades pode ser muito mais interessante do que passar o dia todo de terno e gravata em um escritório sem poder ter muita liberdade.

Google

Sede da Google (Fonte da imagem: Wikimedia Commons)

Trabalhar em uma grande empresa de tecnologia é também um dos maiores sonhos de muitos usuários. Entre todas elas, há uma que ganhou fama pelo ambiente que oferece aos seus funcionários. A gigante Google lidera a preferência dos jovens de diversas áreas ligadas a tecnologia, segundo pesquisa publicada recentemente.

Se você tiver um bom currículo, as vantagens de ser um funcionário da empresa são muitas. A sede da corporação conta com sala de massagens, sala de jogos, piscina, quadras poliesportivas, escalada indoor e media center com games das mais variadas espécies.

Outros benefícios incluem passeio anual grátis em uma estação de esqui, palestras semanais com personalidades famosas e relevantes, 20% do tempo livre para se dedicar a projetos fora do trabalho e ajuda de custo em caso de nascimento de um filho ou mesmo compra de um carro.

Bônus: Baixaki e Tecmundo