Imagem de: Comissão do Senado aprova criminalização do pornô de vingança

Comissão do Senado aprova criminalização do pornô de vingança

1 min de leitura
Avatar do autor

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado aprovou ontem (9) um substitutivo ao Projeto de Lei 18/2017, que torna crime o chamado pornô de vingança. O PL altera a Lei Maria da Penha e o Código Penal a fim de estabelecer pena de prisão e multa para quem divulgar material sexual de uma pessoa sem a sua autorização.

A intenção da proposta é garantir maior proteção à mulher e à sua intimidade, afirma o seu autor, o deputado João Arruda (PMDB-PR). Na comissão do Senado, a relatora do processo, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), reconheceu a importância do projeto e propôs alterações para aumentar as penas a quem compartilhar imagens íntimas de forma não autorizada. Agora, a punição inclui reclusão de seis meses a dois anos (o dobro do projeto original) e multa.

Agora, o projeto de lei segue para a Comissão de Constituição e Justiça do Senado e, caso aprovado, vai para votação no plenário da casa. Se também for aprovada pelos senadores, a lei segue para sanção (ou veto) da Presidência da República para somente então entrar em vigor.

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Comissão do Senado aprova criminalização do pornô de vingança