A unidade da Science and Technology Facilities Council (STFC) do Reino Unido está desenvolvendo uma câmera de raios-X capaz de capturar até 4,5 milhões de frames por segundo. O aparelho será usado para a obtenção de imagens tridimensionais de moléculas individuais.

Geração de flashes de raios-X em um ondulador. (Fonte da imagem: Science and Technology Facilities Council (STFC))

O dispositivo está sendo criado para ser utilizado no European XFEL (X-ray Free-Electron Laser) e deve ser entregue em 2012. O início das operações da novidade está previsto para 2015, quando o instituto usará a tecnologia de aceleração de supercondutores para produzir raios-X 1 bilhão de vezes mais brilhantes que os gerados pelos métodos tradicionais.

Embora esses flashes intensos durem frações de segundo (próximo a 1 atto segundo, o que significa que um flash desse tipo precisaria ser processado bilhões de vezes para completar 1 segundo), com eles será possível obter imagens de moléculas em três dimensões.

Uma vez em uso, os cientistas esperam que a nova câmera possa ajudá-los a mapear detalhes atômicos de vírus, identificar a composição molecular de células individuais e entender melhor a matéria e seu comportamento.

Cupons de desconto TecMundo: