A menos que você esteja pagando algum tipo de promessa e tenha ficado completamente desconectado da internet e longe de qualquer contato com a civilização, as chances são que o hit criado por Luis Fonsi em parceria com Daddy Yankee chegou aos seus ouvidos. Múltiplas vezes. Repetidamente. Não, você não foi amaldiçoado em ouvir essa canção todo os dias da sua vida: além de ser um sucesso mundial, “Despacito” é simplesmente a música mais reproduzida via streaming de todos os tempos.

O levantamento une a versão original da faixa e o remix feito por Justin Bieber para chegar a 4,6 bilhões de reproduções da obra em seus primeiros seis meses de vida. Com isso, é o próprio Bieber que acaba sendo ultrapassado, já que a megapopular “Sorry” era a atual campeã da categoria, com 4,38 bilhões de execuções no mesmo período. Quem deve estar feliz com isso é a Universal Music Group, a responsável pela distribuição das duas edições da canção ao redor do globo.

“Luis Fonsi já tinha a maior e mais importante música do ano, e agora ele está conquistando recordes ainda maiores”, analisa Lucian Grainge, CEO da gravadora, que ainda exalta as portas abertas pelo streaming. Na opinião do executivo, a plataforma consegue atingir um público muito amplo e possibilita que essas pessoas ente em contato com culturas diferentes das suas. “[O streaming] ajudou a fazer com que minha música chegasse a cada canto do planeta”, explica Fonsi, se dizendo honrado por fazer parte dessa marca histórica na indústria.

A transmissão online democratizou o consumo da música

Para Jesús Lopez, o chefão da divisão latina e ibérica da UMG, essa conquista mostra que a transmissão online democratizou o consumo da música e tornou os ritmos latinos relevantes mais uma vez, catapultando seus maiores expoentes para as paradas de sucesso mundiais. Se você ainda não cansou da obra e tem interesse em ver como a faixa arrebatou multidões por todo o lugar, confira abaixo alguns dos números abocanhados por Despacito até então:

  • Versão original: 2,66 bilhões de reproduções no YouTube, 563 milhões no Spotify
  • Remix de Justin Bieber: 427 milhões de reproduções no YouTube, 619 milhões no Spotify
  • 4,6 bilhões de reproduções desde 13 de janeiro de 2017
  • Número 1 nas paradas de 35 países
  • Dez semanas consecutivas em 1º lugar da Billboard Hot 100 norte-americana
  • Nove semanas no topo das paradas britânicas
  • 17 semanas consecutivas na 1ª posição na Espanha
  • Videoclipe mais rápido da história a chegar a 2 bilhões de visualizações
  • Primeira música de língua espanhola a figurar no 1º lugar da lista Global 50 no Spotify
  • Primeira música de língua espanhola a chegar à 1ª posição da Billboard Radio Songs Chart

E aí, você anda ajudando Fonsi e sua turma a fazerem rios de dinheiro ou foge da música sempre que possível? Conte para a gente mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: