Há alguns meses, trouxemos para você uma reportagem mostrando como é viver em uma cidade em que a internet praticamente não existe. No caso, estávamos falando de São Gabriel da Cachoeira, que fica no Amazonas. Agora, um projeto liderado pelo exército brasileiro está tentando reverter o quadro mostrado e ir além: levar internet para locais que não tinham qualquer tipo de comunicação. O projeto se chama Amazônia Conectada.

A ideia por trás do projeto é conectar 52 municípios do Amazonas até o final de abril. Apesar de falta de incentivo e financiamento, o Amazônia Conectada deve finalizar o plano dentro do tempo estipulado.

O orçamento do exército é de R$ 40 milhões, porém, o ideal seriam R$ 70 milhões

O exército brasileiro trabalha com o projeto desde 2014, montando uma rede de fibras subfluviais para levar internet aos locais de difícil acesso. Daqui algumas semanas, o projeto vai ter finalizado cerca de 8 mil quilômetros de cabos de fibra óptica instalados ao longo do rio Amazonas.

A rede do Amazônia Conectada busca ligar a capital Manaus até as cidades de Nova Airão e Coari — esta última, está a 363 quilômetros de distância. Contudo, a ideia não é parar por aí: existem planos de adicionar mais 1 mil quilômetros de cabos ópticos em áreas mais isoladas e, para isso, é preciso de mais financiamento.

O orçamento atual do exército brasileiro para o Amazônia Conectada é de R$ 40 milhões. Para chegar aos locais mais remotos, que ficam em até 400 quilômetros de distância de Manaus, são necessários R$ 70 milhões.

Exemplo de internet local

Em São Gabriel da Cachoeira, por exemplo, existe a internet. Porém, o preço é um problema no local. Por R$ 350, o usuário pode assinar um pacote com franquia total de 50 GB e 15 MB de download. Sim, salgado se compararmos com a internet de banda larga, porém, bem mais em conta do que a velocidade oferecida em São Gabriel da Cachoeira.

Por agora, os planos de uma operadora local oferecidos aos cidadãos da cidade são os seguintes — com algumas comparações:

  • Plano Noite: R$ 200/mês por 250 kbps (conexão noturna)
  • Plano Super + 50 horas: R$ 300/mês por 250 kpbs
  • Plano Master + 100 horas: R$ 600/mês por 400 kbps
  • Plano Prêmio + 150 horas: R$ 800/mês por 550 kbps
  • Plano Top + 200 horas: R$ 1.000/mês por 700 kbps
  • (Comparação) Linha Discada anos 2000: picos de +110 kbps (média 56 kbps)
  • (Comparação) HughesNet São Paulo: R$ 250/mês por 10 MB (franquia 35 GB)

Como você pode notar, os preços são absurdos quando comparados com a internet via satélite de São Paulo, que já é bem salgada em relação à banda larga ou fibra. Abaixo, você confere os Planos Controle em São Gabriel da Cachoeira:

  • Plano Controle 50h: R$ 75/mês por 120 kbps
  • Plano Controle 100h: R$ 100/mês por 125 kbps
  • Plano Controle 200h: R$ 150/mês por 125 kbps

Cupons de desconto TecMundo: