Há quem diga que os homens estão em constante evolução, porém, segundo estudos, no quesito atitudes, as ações observadas na internet podem provar o contrário.

Segundo André Miceli, professor e coordenador do MBA e Pós-MBA em Marketing Digital da Fundação Getúlio Vargas (FGV), reproduzimos no ambiente digital atitudes de nossos ancestrais. Para Miceli, a sociedade precisa de pertencimento, julgamento e compartilhamento de cultura, e acabamos levando esses padrões para a vida online.

O especialista explica que “desde sempre temos necessidade de pertencer a uma tribo, de fazer parte de grupos. Julgávamos para conseguir sobreviver, por exemplo; para decidir fugir ou lutar, precisávamos rapidamente avaliar animais e outros seres humanos. Hoje fazemos isso por meio de opiniões em redes sociais, textos em blogs e em fóruns. E também sempre tivemos vontade de compartilhar aspectos culturais, hoje traduzidos como memes”.

A série televisiva “Black Mirror” é usada como exemplo pelo autor do estudo, já que mostra até onde tudo isso pode chegar e como a sociedade está reagindo. Obviamente, o cenário inserido na trama ajuda a chamar a atenção dos espectadores, mas o argumento usado continua válido.

Ações online impactam ações reais

Pesquisas indicam que, cada vez mais, as atitudes da sociedade estão presentes no meio online e que essa dependência do virtual atinge pessoas de praticamente todos os perfis e em diferentes fases da vida.

Por exemplo, 70% das pessoas verificam o perfil online de outra antes de começar um relacionamento, e mais da metade das empresas em processo seletivo confere o perfil dos candidatos antes de fazer uma contratação no Brasil.

Sabendo disso, você acha que a tecnologia está mudando o comportamento das pessoas, ou apenas retomando antigas atitudes por meio de seu uso? Dê sua opinião na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: