Usuários que moram em lugares onde o clima é muito quente sempre se preocupam com o superaquecimento do computador. E não é para menos, com CPUs cada vez mais potentes e sistemas de refrigeração que trabalham com folga mínima, fica muito difícil manter a máquina funcionando no verão.

As altas temperaturas também estragam a brincadeira dos usuários que fazem overclock no processador. E mais: muitas vezes o calor excessivo não apenas desliga o computador, como também causa danos aos componentes de hardware. Os problemas com o calor excessivo estão diretamente ligados às limitações dos componentes eletrônicos, os quais possuem valores máximos de temperatura.

Pensando em todos esses problemas de alta temperatura, surgiu uma nova dúvida. Será que o frio demasiado pode danificar ou diminuir o desempenho do computador? Essa é uma dúvida não muito comum, mas que pode fazer certo sentido. Novamente, o Tecmundo entra em ação para desvendar mais esse mistério para você.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Seu processador agradece

Para obter respostas plausíveis para nossa pergunta, é preciso analisar os principais componentes do computador separadamente. O item mais importante, claro, é o processador. As CPUs, em geral, são programadas para trabalhar com temperaturas próximas a 30 ᵒC ou 40 ᵒC.

Todavia, a regra geral é bem conhecida: em um processador, quanto menor a temperatura, melhor o desempenho. As diversas experiências que os entusiastas fazem ao brincar com nitrogênio líquido comprovam claramente isso. É possível manter uma CPU funcionando a mais de 6 GHz com uma temperatura de -100 ᵒC.

Em situações comuns, seria impossível atingir tal temperatura, porém, o inverno de alguns países obriga os processadores a trabalharem próximo de 0 ᵒC ou abaixo disso. Para nós, brasileiros, é bem difícil conseguir atingir temperaturas tão baixas, pois a cidade mais fria do Brasil apenas chega a -10 ᵒC (a qual não consegue esfriar tanto uma CPU).

E mesmo que houvesse muitos locais no país com temperaturas tão baixas, isso não seria um problema, porque ainda há a troca de calor entre o ambiente e os componentes do computador. Com isso, as temperaturas negativas não conseguiriam fazer os 30 ᵒC ou 40 ᵒC do processador chegarem a valores tão baixos.

Placa-mãe sem medo de frio

Enquanto o processador tende a funcionar tranquilamente com temperaturas bem inferiores a 0 ᵒC, a placa-mãe pode não ter a mesma felicidade. Em teoria, é interessante que o chipset e demais circuitos integrados estejam devidamente refrigerados, entretanto, alguns componentes eletrônicos podem não atuar como o esperado no frio.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

As placas-mães mais modernas tendem a não apresentar problemas do gênero — o que é uma notícia excelente para quem mora em regiões muito frias. Apesar disso, não é recomendado que seja instalada uma solução de refrigeração à base de nitrogênio líquido. Afinal, nem é preciso exagerar tanto no resfriamento da placa-mãe, porque ela não superaquece como outros componentes.

Uma memória RAM bem gelada, por favor!

Assim como o processador, a memória RAM pode ter sua frequência aumentada. Para esses casos, entusiastas apelam para refrigerações especiais, conseguindo deixar a temperatura dos módulos bem abaixo de 0 ᵒC.

Memória RAM DDR3 com sistema de refrigeração AirFlow II Fan (Fonte da imagem: Divulgação/Corsair)

Caso você não se encaixe nesse quadro, mas more em uma cidade em que o frio impere, não precisa se preocupar quanto a possíveis danos à memória RAM. Esses dispositivos suportam temperaturas bem baixas e funcionam com grande velocidade (apresentando desempenho excelente) quando trabalham em condições “frias”.

O disco rígido corre perigo

Entre tantos componentes, o que mais apresenta problemas é o HD. Os discos rígidos já possuem limitações por utilizarem partes mecânicas. E quando adicionamos a problemática das baixas temperaturas, as chances de falha dos discos aumentam significativamente.

O desempenho de um disco rígido já cai consideravelmente quando a temperatura dele está próxima de 10 ᵒC. Algumas falhas de leitura e escrita podem acontecer, mas até esse ponto o HD não deve falhar ao executar o sistema operacional.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Entretanto, caso a temperatura caia abaixo de 0 ᵒC, aí sim podemos esperar dados corrompidos, problemas nos setores e muitos outros defeitos. Apesar disso já ser fator comprovado, as fabricantes não revelam quais componentes internos dos HDs limitam o trabalho com baixas temperaturas.

A maioria dos discos rígidos é programada para trabalhar com temperaturas entre 0 ᵒC e 60 ᵒC. Portanto, se você deseja manter a saúde do HD em ordem, recomendamos a utilização de um programa de diagnóstico para verificar se o dispositivo não está próximo de uma das temperaturas limites.

Outros eletrônicos entrando numa fria

Se você pensa que somente computadores estão sujeitos aos problemas das baixas temperaturas, está muito enganado. Muitos smartphones, tablets, câmeras digitais e até iPods não devem ser operados em ambientes com temperatura abaixo de 0 ᵒC.

No começo do ano, houve alguns problemas de clientes finlandeses que tiveram problemas com iPhones, justamente por utilizarem os smartphones em locais em que a temperatura chega abaixo do indicado pela Apple. O iPhone 4 (assim como o iPad 2) deve ser utilizado em ambientes com temperaturas que variem entre 0 ᵒC e 35 ᵒC.

(Fonte da imagem: Reprodução/iPhone Savior)

Nesse caso, especificamente, os consumidores recorreram à Agência dos Consumidores da Finlândia, a qual entrou em contato com a Apple para resolver o problema. Os clientes que tiveram prejuízos e não foram alertados sobre as condições de temperatura puderam obter o dinheiro de volta.

Acontece que nem sempre é assim. Há diversos relatos espalhados pela web sobre pessoas que tiveram seus iPods danificados com as baixas temperaturas. Vale lembrar ainda que o iPod Classic é o que mais corre perigo, justamente por contar com um disco rígido interno.

Sua vez de falar

As temperaturas negativas nem sempre causam problemas para os computadores. Alguns componentes, como o HD, podem ser danificados, mas não significa que isso aconteça com facilidade. Enfim, se você não é um morador do Polo Norte, não precisa se preocupar com esse tipo de situação. Você tem algo a adicionar? Compartilhe seu conhecimento conosco!

Cupons de desconto TecMundo: