Não importa qual seja a operadora de telefonia que você contratou para fornecer internet na sua casa, é quase certo que você já tenha reclamado dela em algum momento. Isso pode acontecer por vários motivos, que vão desde a latência muito alta até as velocidades muito baixas.

Será que existe alguma ferramenta que ajude você a saber quais são as melhores operadoras na região? A verdade é que sim, graças a um serviço bem interessante criado pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologias de Redes e Operações do NIC.br. Estamos falando do SIMET, que possui um “Mapa de Qualidade” em todo o Brasil.

O serviço utiliza todos os testes realizados por usuários para criar relatórios com médias e demonstrar quais são as operadoras com maior qualidade em cada local. Dessa forma, consegue revelar aos consumidores como está a situação de um modo bastante localizado.

O mapa de qualidade

O SIMET possui um mapa de qualidade de internet que pode ser acessado por este link. Nele, você pode fazer a verificação da situação das conexões com base na sua rua ou bairro, por exemplo. Para isso, basta procurar por endereço na barra de buscas ou então fazer a seleção diretamente no mapa.

Assim que faz isso, um gráfico é aberto e você tem informações sobre as operadoras que trabalham na região — desde que outros consumidores já tenham feito testes com elas. Como você pode ver na imagem abaixo,  a abertura-padrão mostra todos os testes. Pouco abaixo, há abas de acesso para as operadoras específicas, e elas são ordenadas de acordo com a quantidade de testes realizados anteriormente.

Basta clicar sobre o que você deseja avaliar para então ter acesso a todos os dados médios da empresa desejada. São vários gráficos exibindo todos os detalhes mais relevantes para quem quer conferir a saúde das redes na região.

Faça o teste você mesmo

Para dar mais dados ao SIMET, você pode fazer os testes na sua conexão e garantir que os outros usuários vão ter uma base maior para avaliar a oferta na região. O teste pode ser realizado diretamente a partir de um navegador — por meio deste link — ou por apps disponíveis para smartphones: Android ou iPhone.

Além de contribuir para os relatórios do SIMET, você ainda fica sabendo todos os detalhes da sua própria conexão. Nisso, incluem-se vários detalhes bem legais que vão desde a velocidade de download até latência, passando por TCP e Jitter (explicaremos tudo isso logo em seguida).

Nos dois casos, para fazer os testes você só precisa estar conectado à internet e então clicar sobre o botão “Iniciar teste”. Em alguns minutos você tem um relatório completo exibido na sua tela.

Interpretando os testes

Você deve ter percebido que há vários dados exibidos após os testes, mas sabe dizer o que significa cada um deles? Pois agora nós vamos explicar o que são cada um dos parâmetros analisados pelas varreduras do SIMET.

  • TCP Download: velocidade no processo de envio e recebimento de pacotes se repete toda vez que você clica em um link, faz um login, publica um comentário ou faz basicamente qualquer coisa. Quanto maior, melhor!
  • UDP Download: o UDP (User Datagram Protocol) também se baseia no envio de pacotes de informações, mas remove toda a parte de verificação de erros da outra tecnologia. Quanto maior, melhor!
  • Latência: é o tempo que a sua conexão leva para fazer com que um pacote saia de um ponto e chegue a outro. Quanto menor, melhor!
  • Perda de pacotes: é o valor referente aos dados que deixam de ser entregues em transmissões. Quanto menor, melhor!
  • Jitter: é uma informação similar ao “ping” da latência, mas referente a análises mais continuadas. Trata-se de um valor médio completamente ligado à latência. Quanto menor, melhor!

.......

Você já fez os testes e contribuiu para que essas estatísticas fiquem mais completas?

Cupons de desconto TecMundo: