No mundo em que vivemos atualmente, está cada vez mais raro encontrarmos itens como discos de vinil, fitas cassete e filmes em VHS. Tanto as relações interpessoais como o as atividades realizadas pela maioria das pessoas estão se focando mito mais no meio virtual do que no analógico.

Objetos, como os mencionados no início deste parágrafo, ainda têm sua importância, porém está cada vez mais ligada aos colecionadores de antiguidades do que propriamente à utilidade dos itens. Se você se encaixa nesse perfil analógico, mas gostaria de livrar um pouco de espaço nas prateleiras entupidas, acompanhe, neste artigo, algumas dicas de digitalização de conteúdo.

CDs e DVDs musicais

Discos de vinil, fitas cassete e até mesmo os CDs de áudio são meios de armazenamento musical cada vez mais ultrapassados. É possível perceber essa característica inclusive nos rádios automotivos, que comumente trazem uma porta USB para que o usuário possa conectar o seu pendrive com centenas de canções gravadas.

Ripar CDs de áudio é uma prática muito realizada por fãs de música. O método permite que o usuário tenha acesso total ao conteúdo gravado na mídia, a fim de copiá-lo para o computador de forma satisfatória. Confira o tutorial Aprenda a ripar seus CDs com o prático Sound Juicer para saber mais sobre a técnica.

Já para os DVDs, o usuário pode utilizar uma técnica que não necessita ripar a mídia e mesmo assim permite acesso total ao conteúdo gravado. O programa que possibilita essa façanha é o DVD43. Saiba mais sobre isso por meio do artigo Como decodificar e copiar DVDs sem precisar ripá-los.

Vinil

Caso você queira passar para o computador as músicas gravadas especificamente em discos de vinil e ainda aperfeiçoar o áudio das canções, a dica é a utilização do Audacity, aplicativo que facilita esse processo para o usuário. Clique aqui para acessar o tutorial Como ripar e limpar o áudio de discos de vinil, fitas cassete e VHS.

Biblioteca virtual de músicas

Como já é extremamente comum, muitas pessoas passaram a comprar álbuns musicais diretamente pela internet, por meio de sites como iTunes e Amazon. Com isso, o álbum fica salvo no seu computador e, ao usuário, basta apenas organizar da forma como achar melhor.

iTunes: demonstração de uso (Fonte da imagem: Baixaki)

Para aqueles que valorizam o produto em meio físico, mas que também gostam de ter as canções no formato digital, existem programas que possibilitam evitar o acúmulo de caixas de CD, que tomam espaço desnecessário em estantes, prateleiras e armários.

O artigo Como transferir músicas para o computador e manter uma coleção organizada explica como você pode fazer isso utilizando os programas mais populares do mercado. Clique para conferir.

Vídeos e filmes

Os DVDs de filme ainda sobrevivem firmes e fortes nas prateleiras de muitas pessoas. Em alguns casos raros, é possível encontrar algumas obras cinematográficas até mesmo em fitas VHS, principalmente aquelas filmagens de família mais antigas.

Movienizer: um dos programas recomendados para organizar uma biblioteca (Fonte da imagem: Tecmundo)

Para organizar a sua coleção de vídeos, é possível digitalizá-los em alguns minutos, preservando e, eventualmente, até melhorando a qualidade com que eles foram gravados. Aos interessados, basta clicar no link do artigo Seleção de programas para você organizar sua coleção de vídeos e filmes e ficar por dentro dos aplicativos mais indicados para essa técnica.

Imagens

Caso você seja louco por fotografia, tanto de forma amadora quanto profissional, provavelmente tenha uma grande quantidade de fotos reveladas em sua casa, justamente por registrar todos os momentos importantes. Mas esses arquivos ocupam muito espaço e dificulta o armazenamento.

Para aqueles usuários que se encaixaram nesse perfil e que querem deixar essa montoeira de fotografias organizadas em um só lugar, existe uma maneira de digitalizar fotos que estão em formato físico, sem que elas percam a qualidade original. Para saber mais sobre esse tema, acesse o tutorial Como converter imagens digitalizadas em texto com programas OCR e acompanhe as dicas.

Arquivos multimídia

Para digitalizar itens que não sejam apenas de áudio, mas que possuam partes formadas por imagens e vídeos, o recomendado é a utilização de um software que possibilita o trabalho com os três tipos de arquivos ao mesmo tempo.

Media Center: transforma seu computador em uma central de mídia. (Fonte da imagem: Tecmundo)

O Baixaki e o Tecmundo possuem um tutorial que explica qual a melhor forma de fazer a digitalização e a organização digital de arquivos diversos. Acesse o artigo Seu computador pode se tornar uma central multimídia para saber mais.

Documentos em papel

O formato digital é algo relativamente novo e muitos dos documentos originados há anos ainda estão no formato físico, cujo tempo de vida é consideravelmente menor do que a versão digitalizada.

Para evitar que você perca documentos importantes e também para poupar um pouco de espaço em gavetas, pastas e arquivos, o melhor a fazer é passá-los para o formato digital.

Para isso, basta utilizar um scanner, aparelho que capta os dados presentes no item e cria uma cópia virtual idêntica diretamente no seu computador. O resultado varia de acordo com o equipamento utilizado e também com o tipo de processo seguido.

Cupons de desconto TecMundo: