A polêmica sobre o corte de internet de acordo com a franquia está dando o que falar. Nos últimos dias, diversas notícias relacionadas a esse assunto já foram divulgadas, e uma das mais revoltantes é a ideia de que, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a culpa para a implementação de limite na internet é de quem joga games online. Porém, para a alegria dos brasileiros, a Anatel suspendeu por tempo indeterminado essa medida que vinha causando grande revolta.

Mas as notícias boas acabam por aí. Caso esse quadro venha a se confirmar, os consumdores vão sentir grande impacto no bolso por conta da cobrança. De acordo com alguns cálculos interessantes feitos pelo leitor Jairo Correa, que entrou em contato com o TecMundo através do email sugestoes@gruponzn.com, a mudança vai ser muito mais abusiva do que pensávamos inicialmente e impactará diretamente os brasileiros. Essa análise levou em consideração o modelo atual, com internet ilimitada, e o padrão que as operadoras pretendem implementar para os planos de internet fixa.

Entenda o cálculo

O raciocínio de Jairo considerou o custo por GB consumido nos dois modelos. Mesmo levando em conta a internet ilimitada, há um limite evidente de consumo considerando a possibilidade de usar a internet durante 24 horas por dia, 7 dias por semana e 30 dias por mês. Ou seja, se usássemos a internet na velocidade máxima durante o tempo esse período, chegaríamos ao limite possível de acordo com aquela velocidade.

Vamos considerar uma internet de velocidade de 15 Mbps e um mês de 30 dias, lembrando também que 1 byte equivale a 8 bits e 1024 megabytes equivalem a 1 gigabyte. Diante disso, teremos o seguinte cálculo de consumo máximo em GB em um mês inteiro.

Considerando que um mês de 30 dias possui 2.592.000 segundos (30 x 24 x 60 x 60), substituindo por nossos valores temos:

Portanto, se consumíssemos a nossa velocidade máxima de internet durante as 24 horas dos 30 dias, teríamos um limite de 4.746,0938 GB por mês (aproximadamente 4,7 TB). Para nos aproximarmos um pouco mais da realidade, vamos considerar um consumo de 8 horas por dia, algo que é perfeitamente possível se levarmos em conta alguém que trabalha com a internet o dia todo e a utiliza durante todo o expediente. Para isso, basta substituir o 24 por 8 na fórmula de cálculo de segundos por mês (30 x 8 x 60 x 60 ).

Portanto, se consumíssemos a nossa velocidade máxima de internet durante 8 horas dos 30 dias, teríamos um limite de 1.582,0313 GB (aproximadamente 1,5 TB). Isso significa que, se as empresas disponibilizassem um limite de franquia de 1,5 TB, aí sim poderíamos ficar um pouco tranquilos, mas não é isso o que acontece.

Para descobrirmos o consumo médio para cada operadora, podemos calcular o valor por GB da Vivo, Oi e NET no plano ilimitado de cada uma para a velocidade de 15 Mbps. Teríamos, assim, os seguintes valores dividindo o custo do plano pelo consumo em GB.

  • Vivo: R$ 69,9 / 1.582 GB = 0,044184576 R$/GB
  • Oi: R$ 74,9 / 1.582 GB = 0,047345133 R$/GB
  • NET: R$ 99,9 / 1.582 GB = 0,063147914 R$/GB

Assim, podemos concluir que hoje pagamos algo em torno de R$ 0,04 e R$ 0,06 por GB consumido em uma internet fixa de velocidade de 15 Mbps.

Com os limites

Se os limites de franquia propostos pelas operadoras entrarem em vigor, teremos que considerar esse teto para realizar o nosso cálculo. Para isso, basta dividir o valor do plano pela franquia oferecida pelas empresas, que é bem abaixo do limite teórico de 1.582 GB.

  • Vivo: R$ 69,9 / 120 GB = 0,5825 R$/GB
  • Oi: R$ 74,9 / 110 GB = 0,68090909 R$/GB
  • NET: R$ 99,9 / 180 GB = 1,24875 R$/GB

Assim, podemos concluir que, depois da implementação do limite de franquia, os consumidores pagarão em torno de R$ 0,58 e R$ 1,25 por GB consumido em uma internet fixa de 15 Mbps.

O que isso significa?

Para entender o verdadeiro problema dessa mudança, é preciso comparar os dois valores antes e depois do limite de franquia. Depois de uma regra de três simples, temos os seguintes resultados.

  • Vivo:  de 0,044 R$/GB para 0,58 R$/GB = aumento de 1318 %
  • Oi: de 0,047 R$/GB para 0,68 R$/GB = aumento de 1446 %
  • NET: de 0,063 R$/GB para 1,24 R$/GB = aumento de 1968 %

Sabe o que isso significa no final das contas? Os consumidores poderão experimentar um aumento de quase 2000% em suas contas de internet caso mantenham o consumo em um período de 8 horas durante os 30 dias do mês em uma velocidade de 15 Mbps.

O que podemos fazer?

Você não considera esse aumento abusivo? O TecMundo também está ajudando os leitores a saber mais sobre os seus direitos. Portanto, é necessário entender que, como cidadão em uma sociedade democrática, a sua voz pode e deve ser ouvida. Existem três pontos cruciais para lutar contra o corte de internet: a informação, a petição e a pressão popular. Quer saber como você pode e deve combater o corte da internet banda larga? Clique aqui.

Você concorda com a implementação de limite de internet de acordo com a franquia? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: