Nos últimos dias, a Microsoft confirmou a ocorrência de uma série de tentativas de roubo de informações online e controle não-autorizado de computadores, em sua maioria, contra empresas que utilizam a versão do Internet Explorer 6. Trata-se da versão do browser lançada há 10 anos que não está preparada para o tipo de ameaça que existe hoje.

Sabemos que nenhum browser atualmente é 100% seguro, pois os ataques a navegadores são constantemente renovados e aprimorados. Por isso, a Microsoft recomenda que todos os clientes migrem as versões utilizadas para a última versão do browser, o Internet Explorer 8, sendo esta a forma mais efetiva de evitar esse tipo de problema. Os casos de falha constatados nesta última semana não foram identificados no Internet Explorer 8. Para identificar qual a versão que utilizam, os clientes podem abrir a página inicial do browser e consultar a opção “Sobre o Internet Explorer”, clicando sobre o botão “Ajuda” no Menu.

Usuários podem fazer o download do Internet Explorer 8 gratuitamente aqui.

O Internet Explorer 8 é hoje o browser mais seguro do mercado, título comprovado em recente estudo do laboratório independente americano NSS Labs (http://nsslabs.com/browser-security), que apontou o browser da Microsoft como o que mais protege o usuário contra ataques de malware e phishing. O navegador é também o mais preparado para o ambiente corporativo devido a questões com políticas de grupo, segurança e suporte. Além disso, o Internet Explorer é o único navegador com certificado do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI). O acordo realizado em novembro do ano passado beneficia todos os usuários da plataforma Windows e Internet Explorer no acesso a recursos e sites seguros da Internet. Com a migração para o IE8, antigos usuários do IE6 e IE7 terão acesso a benefícios diferenciados como Webslices, Aceleradores e Busca Visual, além das vantagens de segurança e privacidade.
 
Ainda que, na América Latina, não haja ocorrências como os incidentes reportados anteontem (17/01), como um cuidado adicional, a Microsoft recomenda aos internautas que já utilizam o IE8 que definam como padrão o Nível Máximo de Segurança do browser, selecionando a opção “Ferramentas / Opções” do menu “Internet / Segurança”.  Estas precauções contribuem para uma proteção efetiva contra as vulnerabilidades de segurança noticiadas em 17/01 no boletim de segurança em inglês, “Security Advisory 979352”, ou citadas como “Cyber-ataque Chinês” e “Google attack”.

Em paralelo, a Microsoft está desenvolvendo uma atualização de segurança que proteja todas as versões do Internet Explorer, desde a versão 6 do browser. A empresa recomenda a todos os clientes que tiverem algum indício ou considerarem que sofreram um ataque, que entrem em contato com o centro de atendimento ao cliente, via http://support.microsoft.com/contactus.       

A Microsoft está à disposição para prestar outros esclarecimentos sobre a questão. Mais informações estão disponíveis no http://www.microsoft.com/security/

Fonte: FSB Comunicações

Cupons de desconto TecMundo: