Estamos próximos do momento em que um robô "pensante" vai ser apresentado. A humanidade caminha a passos largos nesta direção. Porém, personalidades como Stephen Hawking e Elon Musk já deram opiniões sobre o caso, e ambos têm medo sobre o que a inteligência artificial pode trazer.

Em um artigo publicado na Advanced Optical Materials, cientistas da Universidade de Tecnologia de Nanyang (Singapura) e da Universidade de Southampton (Inglaterra) afirmaram que descobriram o segredo para criar cérebros artificiais. Segundo os pesquisadores, fibras ópticas feitas de calcogeneto podem criar sinapses entre elas — da mesma maneira que a nossa massa cinzenta.

Para entendimento, o calcogeneto é um composto químico que consiste em, no mínimo, um íon de calcogênio e mais um elemento eletropositivo. Ele é uma combinação sensível à luz tipicamente usada para fabricar vidros de fotocopiadoras. Ainda, o calcogeneto permite que as fibras processem grandes quantidades de dados.

Apesar da descoberta, os cientistas ainda precisam fazer vários procedimentos para descobrir a melhor maneira de combinar várias fibras para formar uma rede neural artificial. O começo de toda grande tecnologia é assim: pequenos passos até o resultado satisfatório. Só não sabemos ainda realmente o quão benéfico e seguro vai ser ter robôs que pensam sozinhos por aí — veja a opinião dos gabaritados Stephen Hawking e Elon Musk.

Cupons de desconto TecMundo: