A ideia de colocar sistemas de inteligência artificial para competir contra humanos não é uma ideia nova, muito pelo contrário. Contudo, nem todas as modalidades foram abordadas até o momento, como é o caso do poker. Em 2015, os melhores jogadores do mundo conseguiram vencer a IA programada para o jogo de cartas, mas a situação está virando agora.

A equipe reformulou o software, que é executado por um supercomputador, e o colocou frente a frente com os quatro ases do poker em uma competição de 20 dias consecutivos na categoria Texas Hold’em. Basicamente, todos os dias os competidores apostam dinheiro e tentam levar a melhor, mas somente quem ganhar mais grana no final da competição é que sairá vitorioso.

Os números entre parênteses representam saldo negativo

O campeonato não começou bem para os nossos semelhantes, os humanos: os quatro primeiros dias foram recheados de derrotas, gerando um déficit de quase US$ 193 mil (R$ 610 mil). Contudo, após algumas vitórias significativas no quarto e no sexto dias, o déficit foi reduzido para US$ 51 mil (R$ 161 mil), dando uma ponta de esperança até o fim da competição.

“Demoramos um tempo para estudar a situação e tentar entender o que estava acontecendo”, disse Jason Les, um dos competidores. Dong King foi outro participante que se deu bem e ajudou a pesar a balança para o lado humano, conquistando US$ 33 mil (R$ 104 mil).

O déficit do lado humano é assustador: US$ 794 mil (R$ 2,5 milhões), algo que será quase impossível de recuperar

Porém, a inteligência artificial mais uma vez surpreendeu: depois de mais de dez dias de competição, a Libratus (nome da inteligência artificial) está ganhando com muita, muita folga, deixando os humanos com um déficit de US$ 794 mil (R$ 2,5 milhões) até o momento, um número que pode aumentar ainda mais.

Jason Les contra Libratus

Libratus está aprendendo rápido

Qual seria o motivo de tamanha virada na competição? Simples e puro conhecimento; em outras palavras, o sistema de inteligência artificial está aprendendo. O supercomputador testa e prevê novas estratégias diariamente, adaptando as suas jogadas e tentando prever o que está por vir.

O que mais impressiona neste caso é que o poker contém um elemento de aleatoriedade, algo que o xadrez, por exemplo, não tem. Colocando de forma mais didática: não é possível prever 30 jogadas futuras como no jogo de tabuleiro, pois há muitas variáveis difíceis de prever.

O motivo da virada repentina? Libratus está aprendendo a cada dia

O criador do Libratus disse que não vai revelar as técnicas implementadas no sistema até que a competição termine, mas ter uma inteligência artificial como essa vai além do poker: negociações e outras situações cotidianas nem sempre têm todas as informações na mesa, algo em que o bot conseguiria ajudar.

Os quatro competidores são: Jason Les, Dong King, Jimmy Chou e Daniel McAuley, que estarão na disputa até o dia 30 de janeiro. Se você se interessar, o link ao vivo do Twitch está logo acima. Até agora, foi no mínimo interessante ver a frustração dos participantes e a incredulidade no olhar de cada um a cada vitória da máquina.

Cupons de desconto TecMundo: