LuminAR, do MIT. Fonte da imagem: Fast Company.

Fonte da imagem: Fast Company.

A tecnologia tem proporcionado novas formas de consumo. Os sites de compras virtuais oferecem grande variedade e tudo que você quiser comprar sem precisar sair de casa. Por outro lado, as lojas físicas também contam com uma ajuda da tecnologia para melhorar seu atendimento.

Laboratórios do MIT (Instituto de Tecnologia do Massachussets) já desenvolvem novas formas de oferecer informações sobre o produto nas prateleiras das lojas. O LuminAR foi apresentado pelos pesquisadores para que, através de uma fonte luminosa, o comprador possa acessar especificações, vídeos e até fazer perguntas para um vendedor - virtualmente - sobre o produto.

A fonte é capaz de tornar qualquer superfície interativa, e através de um simples toque, reconhecer e compartilhar informações. O responsável por isso é um processador da Intel capaz de reconhecer cada produto por um código de barras.

Por ora, este tipo de display ainda não tem data para chegar às lojas. No entanto, algumas formas de interação já viraram realidade. Lojas da marca de artigos esportivos Adidas poderão contar com novos recursos tecnológicos a partir do ano que vem, no Reino Unido.

Parede virtual de compras

Também em parceira com a Intel, a empresa desenvolveu a adiVerse Virtual Footwear Wall, uma parede virtual que exibe todos os produtos disponíveis na loja. Ao se aproximar, ela é capaz de identificar se o comprador é homem ou mulher e oferecer indicações de calçados.

Através do toque, é possível navegar entre os produtos disponíveis. Ao selecionar um item, a parede informa para qual superfície ele é indicado (grama, sintética, quadra, etc.) e exibe todos os lados do calçado, com imagens recheadas de detalhes.

adiVerse Virtual Footwear Wall. Fonte da imagem: Fast Company.

Fonte da imagem: Fast Company.

Na aba de informações, a adiVerse Virtual Footwear Wall informa preço, tamanhos disponíveis na loja, variação de cores e o tipo de tecnologia utilizada no calçado. A visualização de vídeos e imagens de propaganda também está disponível.

Tornando este formato de compras ainda mais interativo, o comprador pode ver curiosidades - por exemplo, quantos gols foram marcados na Copa do Mundo com um determinado modelo de chuteira. Para finalizar, é possível ter acesso às opiniões sobre o calçado postadas nas redes sociais, como Twitter e Facebook.

Assim que optar pelo calçado que vai comprar, o vendedor entrega um tablet ao cliente para que ele finalize sua compra. Mas é claro que, antes de realizar o pagamento, é recomendável provar o tênis novo para ver se serve, seguindo o estilo ”mais antigo” de fazer compras.

Máquina de salgadinhos?

Tudo mundo já viu uma dessas. Aqui no Brasil elas não se tornaram tão populares, mas o funcionamento é muito simples: basta inserir dinheiro no local indicado, selecionar o produto e um pacote sai da máquina.

Fonte da imagem: Baixaki.

Nos Estados Unidos, este tipo de máquina é mais popular e, também, muito conhecida por não entregar corretamente o pedido – o pacote escolhido pode ficar preso no caminho e diga adeus ao seu dinheiro.

No entanto, máquinas do mesmo estilo já existem em shoppings, vendendo gadgets como iPods, telefones celulares e câmeras digitais. Um display touchscreen apresenta as especificações e preços de cada produto.

Basta selecionar o que deseja e realizar a compra com um cartão de crédito. Logo em seguida, a máquina joga o produto escolhido e você pode retirá-lo logo abaixo. Um modo prático que elimina a espera por um vendedor simpático e bem informado que possa atender você.

Lojas que otimizam o tempo do cliente

Lojas da marca Nike nos Estados Unidos também oferecem inovações aos seus clientes. Observe na imagem abaixo que existem dois grandes tubos dentro da loja. Quando escolher o modelo que deseja provar, o vendedor seleciona o tênis e o número do calçado no display ao lado e o produto chega até o cliente através dos elevadores.

Fonte da imagem: Baixaki.

Outro exemplo de como simplificar as compras com o uso da tecnologia vem das lojas da Apple, também nos Estados Unidos. Cada vendedor tem uma espécie de iPhone com um scanner acoplado.

Quando o cliente escolhe o produto que deseja comprar, o funcionário passar o scanner no código de barras e através do próprio aparelho insere o número do cartão de crédito para finalizar a compra. Após assinar – no próprio aparelho – você pode ir embora, sem enfrentar nenhuma fila no caixa.

Fonte da imagem: Baixaki.

Outros exemplos vêm sendo testados ao redor do mundo, como uma máquina de vendas que reconhece o rosto do cliente – se for mulher, homem, jovem, criança ou idoso. Lojas da Disney oferecem displays interativos que colocam as crianças dentro de histórias encantadas.

Além disso, já é realidade até no Brasil muitas lojas utilizarem o iPad como forma de fazer pedidos e realizar compras. É a tecnologia revolucionando – e otimizando - um dos hobbies mais praticados do mundo atual: o consumismo.

Cupons de desconto TecMundo: