(Fonte da imagem: Reprodução/The Over Clocker)

A Intel, líder no mercado no setor de fabricação de chips e processadores, vai diminuir o número do quadro de funcionários da empresa para alinhar a sua capacidade produtiva com a necessidade real do mercado.

O anúncio chega logo em seguida à divulgação dos resultados dos lucros da empresa do último trimestre, que ficaram abaixo das expectativas dos especialistas.  De acordo com o executivo-chefe da Intel Brian Krzanich, a companhia prevê uma baixa na procura por chips devido ao declínio da indústria de computadores pessoais, na medida em que os consumidores procuram cada vez mais por aparelhos de tablets e smartphones em substituição aos PCs.

A Intel deve dispensar 5 mil funcionários de suas unidades. De acordo com Krzanich, o corte de 5% da força de trabalho não significa uma demissão em massa, pois inclui diversos programas de realocação, voluntariado e encaminhamento para aposentadoria.

O executivo confirmou ainda que a unidade de fabricação Fab 42, que a companhia planeja construir no estado americano do Arizona, terá suas obras adiadas. Krzanich informou ainda que, apesar da baixa no setor de computadores pessoais, a Intel vê o crescimento na indústria de data centers e armazenamento de dados em nuvens.

Além disso, a Intel planeja aumentar a força de trabalho no departamento de chips desenvolvidos para tablets. O objetivo da empresa é vender 40 milhões de unidades para esses dispositivos em 2014, número quatro vezes maior do que foi comercializado pela companhia nesse setor no ano passado.

Cupons de desconto TecMundo: