(Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Embora a Intel tenha anunciado durante a CES 2012 que os ultrabooks eram o futuro do mundo da tecnologia, a empresa parece já estar pensando em versões aprimoradas desse tipo de gadget. Durante a IDF 2012, evento que aconteceu em Pequim na semana passada, a companhia apresentou um aparelho híbrido com Windows 8 batizado com o nome Cove Point.

Além de atuar como um ultrabook comum, o dispositivo conta com uma tela sensível ao toque e um teclado deslizante que permite transformá-lo em um tablet baseado no sistema operacional da Microsoft. A novidade possui um visual bastante próximo ao Transformer, da Asus, contando com diversos modos de exibição que facilitam a reprodução de filmes ou a digitação de textos diretamente no display.

Evolução dos ultrabooks

“Quando começamos a falar sobre os ultrabooks no ano passado, falamos sobre várias possibilidades de formatos, que incluem produtos conversíveis e displays touch”, afirmou à Wired Gary Richman, diretor de marketing da Divisão de Soluções para Clientes de PCs da Intel. “Essa é uma evolução que veio com o tempo. Ultrabooks nunca tiveram o objetivo de ter somente o design de concha”, complementa.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

O aparelho híbrido possui um hardware respeitável, capaz de competir com qualquer PC convencional. O dispositivo demonstrado pela Intel contava com um processador com a arquitetura Ivy Bridge, duas entradas USB 3.0, uma conexão HDMI e exibia conteúdos em uma tela de 12,5 polegadas.

Embora nenhuma empresa tenha anunciado que vai apostar no formato do Cove Point, é difícil acreditar que ele vai permanecer ignorado. Segundo Richman, a versão atual do aparelho teria custo próximo de US$ 1 mil — valor nada modesto que, no Brasil, deve ser multiplicado em muitas vezes após a conversão de moeda e as altas cargas tributárias exercidas no país.

Cupons de desconto TecMundo: