(Fonte da imagem: Tech Report)

A Intel finalmente está lançando a terceira geração dos processadores Core, conhecida como Ivy Bridge. Porém, de acordo com a AnandTech, somente em três semanas é que os novos chipsets serão disponibilizados no mercado.

Por outro lado, as novas placas-mãe compatíveis com o vindouro processador e o chipset Panther Point já estão saindo do forno. Os hardwares são da ASRock, Asus, Gigabyte, MSI, ECR e Biostar. Embora não tragam grandes mudanças (e não sejam tão interessantes quanto os próprios processadores), existem melhorias em relação as placas compatíveis com os chipsets Sandy Bridge.

Boas novidades

A nova arquitetura da Intel vai incluir USB 3.0 de forma nativa. Apesar de o chipset oferecer duas portas, os fabricantes serão capazes de adicionar mais algumas, assim como já é feito com as placas-mãe compatíveis com a arquitetura Sandy Bridge. Outra reformulação é que todas as 14 pistas PCI Express agora serão totalmente compatíveis com PCIe 3.0, oferecendo velocidades mais rápidas e maior flexibilidade para configurações multi-GPU.

As placas também vão trazer compatibilidade com memória DDR3L – uma versão de baixa tensão do padrão DDR3. O chipset será capaz de trabalhar com memória DDR3 de 2,8 GHz e a arquitetura trará grandes benefícios para as placas que dependem de gráficos integrados.

Grande compatibilidade

As placas com suporte ao Panther Point serão retrocompatíveis com os processadores Sandy Bridge, o que significa que os usuários com processadores mais antigos podem atualizar suas placas-mãe para se beneficiarem das melhorias descritas acima.

Da mesma forma, muitas placas mais antigas serão compatíveis com os futuros processadores Ivy Bridge, através de uma atualização de BIOS.