Rajeeb Hazra, gerente geral da Intel, mostra o chip Knights Corner. (Fonte da imagem: Divulgação Intel)

Hoje, nos nossos computadores caseiros, temos processadores com uma quantidade de núcleos que pode ser contada nos dedos. Mas a Intel quer mudar essa realidade, apresentando seu novo processador “Knights Corner”, com 50 núcleos de processamento.

Claro que um chip dessa magnitude não será usado para rodar jogos de última geração, mas sim será colocado para trabalhar com aplicações que demandam muito esforço paralelo, como modelagem metrológica, tomografia, simulações de matérias etc.

Lembrando a evolução do processamento de alta velocidade da Intel, em 1997, a empresa lançou o “ASCI RED”, um sistema que trabalhava na casa dos teraflops e que era formado por 72 gavetas de computadores (que tomavam o tamanho de uma sala). Hoje, o mesmo poder pode ser encontrado dentro de um único chip do modelo “Knights Corner”.

(Fonte da imagem: DIvulgação Intel)

Esse parece ser mais um importante passo da Intel em busca de ser a primeira empresa a quebrar a barreira do exaflop (1000 petaflops). Para quem não conhece essa forma de medir performance, “flops” nada mais são do que operações de ponto flutuante por segundo, ou, no mais popular, a quantidade de cálculos que um computador pode fazer por segundo.

Cupons de desconto TecMundo: