Para acompanhar os hackers, que contam com cada vez mais recursos online para roubar dados de usuários, as empresas de tecnologia iniciaram um investimento pesado em segurança. Alguns processadores de segunda geração da Intel, por exemplo, agora contam com um novo método que verifica se quem está no comando do computador é mesmo você.

O sistema, chamado de “Tecnologia de Proteção de Identidade Intel” (IPT, no idioma original), funciona como uma camada dupla de segurança. A primeira – e mais fácil de ser burlada – é o uso de um nome de usuário e senha, dados que devem ser utilizados apenas pelo usuário.

A segunda etapa, que torna o roubo de informações bem mais difícil, é a inserção de um código de seis dígitos que é aleatório e muda a cada 30 segundos – tudo isso acontecendo diretamente no hardware, tornando impossível a cópia dessa sequência por invasores.

Segundo a Cnet, a utilização do IPT é mais recomendada para grandes empresas e desenvolvedoras de jogos, mas alguns chips já estão presentes em modelos comerciais de desenvolvedoras como HP, Lenovo e Sony. Empresas como Amazon e Google já aderiram a esse sistema de proteção.

Cupons de desconto TecMundo: