A Intel é uma empresa gigantesca que, para a maioria de nós, está presente em nossos computadores por conta dos processadores fabricados. Contudo, a companhia não está presente apenas em PCs caseiros, já que produz chips para diversos equipamentos empresariais. Depois de nove anos, uma falha em uma série de componentes da Intel que permitia acesso remoto completo do PC foi corrigida.

Sim, durante nove anos, ninguém percebeu que havia um bug no firmware 6.x até 11.6 do AMT (Intel Active Management Technology), do ISM (Intel Standard Mangeability) e do Intel Small Business Technology — utilizados, comumente, em máquinas corporativas — que, nas circunstâncias certas, oferecia uma grande brecha que ganhava o controle total de um computador de maneira remota.

Intel

Basicamente, o AMT é uma ferramenta que autoriza o uso remoto – com os drivers certos, o acesso vira quase uma experiência desktop –, mas como você deve imaginar, é necessária uma senha para funcionar. Porém, o exploit permitia burlar isso. Como? Simples: se a porta 16992 da rede estiver acessível para conexões externas, qualquer um pode quebrar a segurança.

Esse glitch pode ser encontrado nos processadores de computadores pessoais, mas o firmware é utilizado apenas em chips de PCs empresariais. Felizmente, ele já foi corrigido pela Intel no momento. Contudo, cabe ao responsável por cada máquina atualizar o firmware por conta, algo que demora bastante para alguém tomar a iniciativa e fazer.

Cupons de desconto TecMundo: