Devido à crise enfrentada pela AMD há alguns anos, a companhia tem procurado cada vez mais formas de diversificar suas fontes de lucro. Logo, não surge como uma surpresa o relatório divulgado pela Bloomberg que indica que a companhia está negociando com a Intel para licenciar algumas de suas patentes relacionadas a tecnologias de GPUs.

Atualmente, a Intel possui um acordo do tipo no valor de US$ 1,5 bilhão com a NVIDIA, o qual deve expirar no dia 17 de março de 2017. Dessa forma, a corporação pode estar procurando alternativas que se mostrem mais lucrativas a longo prazo — um acordo do tipo também pode beneficiar a AMD, que encontraria nele uma fonte de renda estável, mesmo que os valores acumulados não sejam exatamente substanciais.

Até o momento, pouco se sabe sobre essas negociações e não estão claros quais os termos e a quantidade de dinheiro que pode estar envolvida no processo. Entre os indícios de que a Intel deve abandonar sua parceria com a NVIDIA, está a adoção do padrão FreeSync e a inexistência de qualquer GPU especial resultante da parceria.

A posição atual da AMD pode forçar a empresa a ser mais flexível em seus termos, haja vista a necessidade dela de compensar as perdas de sua iniciativa de APUs. Um acordo bem-sucedido também daria força à CEO Lisa Su, que tenta guiar a companhia para outros rumos diante do contexto em que ela se encontra.

Você acredita que um acordo do tipo pode beneficiar a AMD? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: