A equipe do Instagram revelou hoje novas linhas de trabalho para a comunidade visando diminuir o assédio e a pornografia na rede social. Essa é a maior mudança nos termos do serviço desde que ele foi adquirido pelo Facebook, em 2012. A ideia é tornar mais claras as regras, que têm recebido queixas de pais e críticos que a julgam muito permissivas.

Nicky Jackson Colaco, diretor de políticas públicas do Instagram, falou sobre o assunto ao The Wall Street Journal. “Nos antigos termos do serviço, nosso texto sugeria que você não devia assediar outras pessoas. Agora, nós estamos ativamente dizendo que você não pode fazer isso”, explicou.

“No texto antigo, nós pedíamos para os usuários para que eles fossem respeitosos com os outros. Agora deixamos claro que comportamentos que ameacem a segurança ou ofendam as pessoas publicamente não são permitidos”, completa o executivo. Na entrevista ele falou ainda sobre imagens de nudez na plataforma.

“Nós sabemos que às vezes as pessoas querem compartilhar imagens de nudez que são artísticas ou criativas em sua natureza, mas por uma série de razões nós não permitimos nudez no Instagram. Isso inclui fotos, vídeos ou conteúdos que mostrem relações sexuais, genitais ou closes de nudez”, afirma. Entretanto, nudez em pinturas ou esculturas está permitido.

Cupons de desconto TecMundo: