A partir do dia 16 de janeiro de 2013, o Instagram terá ainda mais direitos sobre as fotografias que você posta no serviço. De acordo com as novas políticas de uso e privacidade, o Instagram passa a ter direito comercial sobre as fotografias postadas pelos usuários, podendo inclusive vendê-las para terceiros sem que haja qualquer repasse de verba para os criadores das obras.

Isso significa que o Instagram poderá trabalhar como um banco de imagens (da mesma maneira que o iStock, por exemplo), mas sem precisar gastar dinheiro para a aquisição dos materiais vendidos. Não há qualquer confirmação de que algo assim acontecerá, mas é uma possibilidade permitida pelos novos termos. O serviço terá direitos sobre qualquer imagem, inclusive as que mostram pessoas.

Quando os novos termos entrarem em vigor, terão sido completados três meses desde a efetivação da aquisição do Instagram pelo Facebook. Vale dizer que, pelo novo acordo, os usuários terão transferido os direitos de suas imagens perpetuamente. Isso significa que, mesmo deletando as contas no serviço, você terá as imagens cedidas a ele.

Como se livrar disso?

Infelizmente, só há uma única forma de evitar que os direitos de suas fotografias permaneçam em seu poder. Caso queira realmente manter a propriedade intelectual dos arquivos em sua posse, você precisa deletar as fotografias e encerrar a conta no Instagram antes do dia 16 de janeiro. A partir desse dia, o upload de uma nova fotografia significará concordância com os novos termos. O que você vai fazer?

[Atualizado]

Há informações de que as fotos privadas — daqueles usuários que não exibem suas imagens publicamente — não passarão pelo mesmo problema. Isso está nos termos do Instagram, mas de uma maneira ainda pouco clara, por isso não é possível confirmar que a prática é 100% funcional.

Cupons de desconto TecMundo: