De agora em diante ficará mais difícil para os espertinhos tirarem dezenas de cópias de documentos pessoais nas máquinas copiadoras do escritório. A Canon, em parceria com a Hitachi, está lançando no mercado japonês uma máquina com identificação biométrica.

A proposta da empresa é que apenas pessoas autorizadas por um administrador possam utilizar o produto. Com isso, mesmo aqueles com autorização, passam a ter o número de cópias tiradas controlado pelo sistema. Ou seja, nada de tentar tirar fotocópias de partes do seu corpo ou copiar livros inteiros quando o chefe não está olhando.

A novidade, inicialmente, estará disponível nos modelos da linha Image Runner Advance. O preço do produto deve ficar em torno de US$ 1580 e ainda não há previsão do lançamento da fotocopiadora no Brasil ou em outros países.

Foto: Canon - Divulgação

Foto: Canon/Divulgação.

Sensor biométrico

É cada vez maior a adoção de tecnologias de leitura biométrica como chave de identificação de usuários. No entanto, apesar do índice de segurança ser considerado alto, o sistema não é infalível e especialistas apontam que ele pode ser falsificado.

O Baixaki já abordou o assunto no artigo “O futuro da biometria”. A ironia é que justamente uma das maneiras de falsificação de assinaturas digitais é conseguida por meio da fotocópia de impressões de um polegar, por exemplo. Será que as próprias máquinas copiadoras poderão ser utilizadas no futuro para enganar a si próprias?

O que você achou desta novidade? Acredita que máquinas fotocopiadoras com sensor biométrico são a melhor solução para impedir que espertinhos façam dezenas de cópias não autorizadas? Deixe o seu comentário.

Cupons de desconto TecMundo: