Além de plástico, metal, cerâmica e materiais comestíveis, as impressoras 3D já estão criando objetos de vidro. A façanha foi realizada por engenheiros do MIT, que apresentaram uma impressora de extrusão totalmente funcional para vidros, segundo John Klein, profissional da instituição.

Diferente das máquinas 3D comuns, é necessário manter altas temperaturas para realizar a fusão do vidro. Por isso, a "tinta" (formada por micropartículas de vidro transparente) é derretida em um forno elétrico. Então, o material desce até um bocal aquecido que controla a aplicação.

Outra parte da impressora 3D que precisa trabalhar em alta temperatura é a câmara de deposição. Por lá, a construção do objeto é feita durante a têmpera — dessa maneira, o vidro não se resfria e não corre o risco de quebrar.

A equipe do MIT ainda comentou que a melhor solução para usar um material eficiente e econômico para construir o bocal foi a escolha do óxido de alumínio. Por ter um diâmetro elevado, este bocal tem algumas restrições, como não produzir ângulos fechados.

Qual é o próximo passo para as impressoras 3D? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: