Sabe aquele banquinho extravagante que você sempre imaginou, mas jamais chegou a encontrar nem mesmo nas lojas mais vanguardistas? Bem, eis a sua chance. Basta imaginar um formato escolher uma das cores disponíveis para que este solícito braço robótico possa dar materialidade a qualquer esquisitice — decorativa e/ou funcional.

A enorme ferramenta esverdeada que você vê ao longo desse texto chama-se Galatéa e é uma criação do engenheiro Sylvain Charpiot, fundador da startup francesa Drawn. Originalmente utilizada como um robô industrial em uma fábrica de carros, esta impressora 3D cria mobiliários inteiramente a partir de materiais reciclados — de acordo com a Drawn, utilizando o mesmo tipo de plástico empregado na fabricação de peças de LEGO.

Criações recicláveis

Ao aquecer a matéria-prima a 227 graus Celsius, Galatéa é capaz de moldá-la de acordo com praticamente qualquer projeto — embora ainda trabalhe com o limite de 2 metros de comprimento e 1,2 metro de altura.

De acordo com Charpiot, que mantém atualmente uma campanha no Kickstarter, a proposta da Drawn tem como público-alvo principal os profissionais que trabalham com a decoração de interiores, ou mesmo donos de restaurantes e organizadores de eventos que gostariam de exibir as criações da impressora em uma única ocasião. Afinal, segundo a proposta, as mobílias são para uma utilização apenas, com o material sendo reciclado após o evento.

A ideia, portanto, parece mais ligada a uma prestação de serviços. Segundo a companhia, você pode “acompanhar Galatéa por algumas horas enquanto ela cria mobílias e peças de decoração exclusivas”. Isso, naturalmente, mantendo a ideia da personalização: basta escolher o formato do objeto, a cor, o material e as dimensões.

Galatéa mini

Não obstante, a campanha pela captação de fundos está mais ligada à criação de um “irmão menor” para a impressora 3D. Charpiot quer utilizar o dinheiro levantado por meio do site para criar uma versão reduzida de Galatéa, de forma que se torne mais fácil levar a ideia para feiras ao redor do globo.

Faltando ainda 20 dias para o término da campanha, a Drawn já conseguiu angariar mais de 20 mil euros — ultrapassando com alguma folga a meta de 15 mil euros, portanto. Mais adiante, Charpiot disse que pretende expandir a proposta acrescentando novos materiais aos produtos, tais como a madeira e o linho.

Cupons de desconto TecMundo: