O maior problema na impressão 3D é a produção em massa. A prototipagem permite a criação de alguns itens diários, o que é bom para pequenos fabricantes. Porém, e se você quiser personalizar centenas ou milhares de itens?

Tentando realizar essa façanha, a empresa 3D Systems quer criar cases de telefone para o projeto Ara, da Google, criando um tipo de linha de montagem usando impressão em 3D. A linha funciona em círculo, com os bicos de impressão esguichando cores diferentes em cada passagem.

Com esse sistema, é possível, por exemplo, imprimir uma camada de azul, outra de vermelho e mais uma usando material condutor. Quando os itens estiverem finalizados, eles serão movidos para uma caixa de coleta.

O objetivo é oferecer cases para telefones do Projeto Ara da Google, que são projetados exclusivamente pelos clientes. Parece que as coisas vão ser bastante simples – apenas quadrados coloridos em um fundo –, mas o conceito é convincente.

A 3D System explica: as impressoras 3D normalmente utilizam uma cabeça de impressão em movimento em um suporte fixo. A impressora fab-grade mantém o suporte em movimento em um sistema de trilhos enquanto as cabeças de impressão ficam em locais fixos. O resultado é uma linha de montagem de impressão 3D – muitos produtos impressos de uma só vez, todos únicos, todos em cores e de vários materiais diferentes.

O novo sistema imprime 50 vezes mais rápido do que a impressão FDM (Fused Deposition Modeling), que é o método mais comum de impressão 3D. Esse processo ainda não existe comercialmente, porém a 3D System planeja mostrar nas próximas semanas mais sobre a tecnologia empregada na construção do projeto Ara.

No entanto, você provavelmente não terá a novidade em sua oficina em casa tão cedo, pois você está basicamente olhando para sete impressoras 3D trabalhando ao mesmo tempo em um ambiente industrial. A empresa vai exibir mais informações sobre a tecnologia nas próximas semanas.

Cupons de desconto TecMundo: